Uefa se posiciona após caso envolvendo CR7 e Coca-Cola: ‘Patrocinadores são essenciais’

0
17


A entidade alegou que as marcas são fundamentais para o ‘desenvolvimento do futebol em toda a Europa’; Pogba e Locatelli repetiram gesto do craque português

EFE/EPA/UEFA Cristiano Ronaldo mudou de posição as garrafas de refrigerante da Coca-Cola antes de conceder entrevista coletiva na Eurocopa

A Uefa se manifestou nesta quinta-feira, 17, para falar sobre o caso envolvendo Cristiano Ronaldo, da seleção portuguesa, e a Coca-Cola, na última segunda-feira. Na ocasião, antes de conceder uma entrevista coletiva, o craque de Portugal retirou duas garrafas de refrigerante da empresa, que patrocina a Eurocopa, e pediu para que as pessoas bebessem água. “A Uefa lembrou às equipas participantes que os patrocinadores são essenciais para a concretização do torneio e para garantir o desenvolvimento do futebol em toda a Europa, incluindo para jovens e mulheres”, afirmaram os organizadores do torneio, citados pela agência de notícias “Reuters”.

O gesto de Cristiano Ronaldo foi “copiado” por outro atletas. Logo após a vitória por 1 a 0 da França sobre a Alemanha, pelo Grupo F, na última terça-feira, 15, o meio-campista francês Paul Pogba tirou de sua frente uma garrafa da Heineken, fábrica de cerveja holandesa. Como é muçulmano, o jogador não pode ingerir álcool de acordo com preceitos do Islã. Na quarta-feira, 16, o volante Manuel Locatelli, da Itália, também colocou de lado duas garrafas de Coca-Cola, em coletiva dada após o triunfo por 3 a 0 sobre a Suíça. 





Fonte: Jovem Pan