Trombose de Raniel, do Santos, pode ter ligação com coronavírus; entenda

0
15


O jogador passou por cirurgia para drenar um hematoma na perna direita e está internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo

Ivan Storti/Santos/DivulgaçãoRaniel é atacante do Santos

O atacante Raniel, do Santos, passou por cirurgia na noite de domingo para drenar um hematoma na perna direita, em razão de uma trombose venosa profunda. O jogador está internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. O atleta foi infectado pelo novo coronavírus há cerca de um mês e a doença pode ter ligação com o vírus. De acordo com especialistas, a trombose pode ser uma sequela da Covid-19. Há casos de pessoas que tiveram problemas meses após contraírem o vírus. “A Covid pode ter ligação com o fato, pela sua enorme capacidade de causar doenças inflamatórias vasculares, comprometendo o endotélio (camada de célula que reveste os vasos sanguíneos), causando uma endotelite (espécie de inflamação) que pode ser aguda ou crônica”, disse Margareth Dalcolmo, pneumologista e pesquisadora da Fundação Oswaldo Cruz.

O médico infectologista Alexandre Vargas Schwarzbold destacou que muitas doenças podem aparecer em pacientes mesmo após eles estarem curados. O problema é que a Covid-19 afeta as células que cobrem os vasos sanguíneos, por isso ocorrem casos como trombose e AVC em diversas pessoas. “Não há como excluir que a trombose tenha ligação com a Covid. As complicações em razão da Covid podem levar alguns meses, como deve ser o caso dele. Os jogadores viajam muito de avião e isso pode afetar também. Por isso, sempre que há voos internacionais mais longos, a recomendação é se movimentar para evitar o tromboembolismo”, disse o médico, que é presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia do Rio Grande do Sul e professor da Universidade de Santa Maria-RS. Ele ainda lembra que o porte físico de Raniel reforça a ideia de que o coronavírus pode ter causado o problema. “Óbvio que não tem como assegurar que a Covid causou isso, mas é incomum um jovem não obeso ter trombose venosa.”

Margareth Dalcolmo lembra também que o atleta pode ter uma predisposição para contrair doenças vasculares. “É preciso saber se o jogador é ou não portador de alguma condição de trombofilia (tendência ao surgimento de trombose), que é uma condição genética. Mas só é possível detectar isso em exames muito sofisticados”, explicou a médica. O próprio médico do Santos, Ricardo Galotti, admitiu que a trombose pode, sim, ter ligação com a Covid-19. Entretanto, vale reforçar que, por enquanto, não há nada que aponte alguma negligência do departamento médico do Santos.

Entenda o caso

No dia 4 de setembro, o Santos anunciou que os exames de Raniel deram positivo para o novo coronavírus. Cerca de 15 dias depois, ele foi liberado para retornar aos treinamentos e participou normalmente dos treinos e jogos do Santos desde então. No sábado, ele foi internado na Clínica do Esporte, em Goiânia, após apresentar trombose venosa profunda na perna direita. Ele estava com os demais atletas para o jogo com o Goiás. No domingo, ele já estava internado no Sírio-Libânes. De acordo com uma nota do hospital, ele chegou “apresentando quadro de dor, edema e impotência funcional na perna direita. Evoluiu para síndrome compartimental por hematoma extenso”.

*Com informações do Estadão Conteúdo





Fonte: Jovem Pan

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui