Treinador da Espanha sobre futebol sem torcida: ‘Mais triste do que dançar com a irmã’ 

9

Luís Enrique, treinador da seleção espanhola, não aprovou o retorno do futebol sem a presença do público. Nesta quinta-feira (21), o técnico falou sobre a sua percepção após assistir aos jogos do Campeonato Alemão, torneio reiniciado no último final de semana com os portões fechados em meio à pandemia de Covid-19.

“Vi o retorno do futebol alemão e é lamentável. Você escuta os insultos e perde a intimidade dos bons tempos. É mais triste do que dançar com sua própria irmã”, opinou o Luís Enrique.

O ex-técnico do Barcelona, por outro lado, reconheceu a importância do futebol para manter as pessoas em casa e evitar o aumento do contágio do novo coronavírus.

“Você precisa entender que esse é um negócio que gera muito dinheiro e, apesar de o esporte estar longe de ser jogado com a presença de torcedores, pode ajudar a superar o confinamento”, comentou.

Por fim, Luís Enrique afirmou que não sente “medo” da Covid-19 e que, caso ainda jogasse profissionalmente, gostaria da retomada das competições.

“Não tenho medo. Só temo pelos idosos que aprecio e por aqueles que sofrem desta doença. Em um nível pessoal, não tenho medo. A partir de agora todos aceitaremos que, quando alguém pega um resfriado, usa uma máscara. Tenho certeza de que que, como jogador, eu realmente gostaria de jogar novamente”, falou o comandante da “Fúria”.


Fonte: Jovem Pan