Tite exalta Coutinho e destaca evolução de Neymar: ‘Aumentou seu arsenal’

0
15


O treinador da seleção brasileira também elogiou a Colômbia e a Argentina, os próximos rivais do Brasil nas Eliminatórias da Copa do Mundo

Marcelo Machado de Melo / Fotoarena / Estadão ConteúdoTite abraça Neymar durante partida da seleção brasileira

Treinador da seleção brasileira, Tite não economizou nos elogios ao ser perguntado sobre Neymar, do Paris Saint-Germain, e Philippe Coutinho, do Barcelona, em entrevista feita pela Fifa e divulgada no site oficial da entidade máxima do futebol nesta terça-feira, 2. No caso do camisa 10 do Brasil, o técnico tratou de destacar a evolução do craque com a camisa do time francês. “Ele amadureceu muito. Antes, quando estava no Barcelona, era um jogador que jogava pelas pontas, marcava gols, tinha velocidade, driblava, fazia jogadas individuais. Agora ele expandiu a zona onde joga e, além de ser goleador, cria muito para os demais. É o que chamo de ‘arco e flecha’: ele pode armar as jogadas e também finalizá-las. Ele aumentou seu arsenal”, declarou o técnico.

Já quanto a Coutinho, o treinador da “Amarelinha” até mencionou a oscilação do atleta nos últimos anos, mas destacou a importância do meio-campista durante a sua trajetória na seleção brasileira. “No melhor momento desta seleção, nas Eliminatórias de 2018, Coutinho foi o que chamei de ‘externo desequilibrante’. Inicialmente, ele jogava pela direita, com liberdade para criar. Aí Renato Augusto de machucou. Aí Coutinho começou a jogar mais centralizado, numa função similar a que fazia nos tempos de Liverpool. Ele também é bom ali. Ele teve altos e baixos, mas é um grande jogador e está em grande forma.”

Tite também elogiou a Colômbia e a Argentina, os próximos rivais do Brasil nas Eliminatórias da Copa – a convocação acontecerá na próxima sexta-feira, 5. “Serão dois jogos muito importantes. As Eliminatórias são muito equilibradas. Os dois jogos contra a Colômbia na última Eliminatória foram, tecnicamente, os melhores que jogamos. Os dois times gostam de atacar, de criar, causam problemas para o adversário. Foram jogos muito parelhos. Os dois jogos foram difíceis para nós”, comparou Tite. “Já os clássicos, com Argentina e Uruguai, tem um forte elemento histórico. A Argentina tem grandes jogadores. Para mim, Brasil e Argentina, além de ser um jogo das Eliminatórias, é uma outra competição isolada”, disse o treinador brasileiro.





Fonte: Jovem Pan

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui