STJD marca julgamento do Brusque por injúria racial contra jogador do Londrina

0
24


Conselheiro e time catarinense responderão por ‘ato discriminatório’ contra o meia Celsinho

ReproduçãoCelsinho foi alvo de insultos racistas de um administrador do Brusque

Nesta quarta-feira, 22, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol – STJD marcou o julgamento do clube Brusque por injúria racial contra o meia Celsinho, do Londrina. O caso aconteceu em agosto durante partida do Campeonato Brasileiro Série B quando um administrador do time catarinense proferiu ataques racistas ao atleta do time adversário. O julgamento será realizado de forma virtual na próxima sexta-feira, dia 24 de setembro, na Quinta Comissão Disciplinar do STJD. O conselheiro e o clube foram denunciados no Art. 243-G por ‘ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência’.

A pena para clubes/indivíduos enquadrados neste artigo é de suspensão de cinco a 10 partidas, para atletas, e suspensão pelo prazo de 120 a 360 dias, se praticada por outra pessoa do clube, além de multa de R$ 100 a R$ 100 mil. No dia 10 de setembro, o clube do Londrina entrou com uma Notícia de Infração juntando o documento do jogo, o Boletim de Ocorrência registrado pelo atleta, um vídeo da partida em que é possível ouvir alguém os xingamentos de “macaco” e matérias jornalísticas sobre o caso. O Londrina ainda citou a nota polêmica do Brusque vinculada dias depois do episódio em que culpabiliza Celsinho pela injúria racial.





Fonte: Jovem Pan