Spimpolo revela ‘limpa’ no São Paulo até 2021: ‘Raí, Diniz, Pássaro, não vai sobrar ninguém’

0
20


O repórter do Grupo Jovem Pan não hesitou e contou informações importantes dos bastidores do clube após a eliminação na primeira fase da Libertadores

Montagem sobre fotos/ReproduçãoO repórter Marcio Spimpolo, do Grupo Jovem Pan, cravou que nem Raí nem Diniz permanecerão no São Paulo em 2021

A primeira eliminação do São Paulo em fase de grupo de Libertadores nos últimos 33 anos recolocou Fernando Diniz no epicentro de uma crise que parece não ter fim. O diretor de futebol tricolor, Raí, até bancou a permanência do treinador após a derrota por 2 a 1 para o River Plate, é verdade, mas o repórter Marcio Spimpolo ainda acha que pode haver troca no comando técnico da equipe em breve. Logo depois do tropeço são-paulino em Avellaneda, o repórter do Grupo Jovem Pan ressaltou que a pressão sobre Diniz aumentará “demais”, destacou que, há duas semanas, o presidente Leco já queria tirá-lo do cargo após o empate por 2 a 2 com os argentinos no Morumbi e cravou que haverá uma “limpa” em todas as funções da linha de frente do clube até 2021.

“Em dezembro, vai rodar todo mundo! Raí, (Alexandre) Pássaro (gerente-executivo de futebol), Diniz e companhia! Não vai sobrar ninguém! E eu vou além: não sei, não, se o Diniz vai ter força para continuar, porque o Leco já queria que ele saísse há duas semanas, quando empatou no Morumbi. Quem segurou foi o Raí. Mas a pressão agora vai aumentar demais, demais! Vai ser agitadíssima essa sequência para o Diniz, porque vai pesar, também, nas costas dele! Quem dirigiu o time contra o Binacional? Ele! Quem dirigiu contra o Mirassol? Ele! Quem empatou no Morumbi? Ele! Vai aumentar demais, e eu não sei se o Raí vai conseguir bancar agora, não!”, afirmou Spimpolo. A informação do repórter vai ao encontro da novidade revelada ontem pelo narrador Nilson Cesar, do Grupo Jovem Pan. Nilson contou que, independentemente de qual candidato ganhar as eleições presidenciais do São Paulo em dezembro, Rogério Ceni e Muricy Ramalho serão convidados para atuar, respectivamente, como treinador e coordenador técnico do clube em 2021.

Horas depois do jogo em Avellaneda, o diretor de futebol do São Paulo disse que Diniz continua no cargo. “Sim, com a comissão técnica, com o Diniz (segue). A gente sabe que tem muito trabalho, muita seriedade, muito conteúdo, mas a gente tem que melhorar. Tivemos duas competições nesta temporada, completamente atípica com a pandemia. Tivemos duas competições (Paulista e Libertadores) e estamos fora”, afirmou. “Mas temos a Copa do Brasil e o Campeonato Brasileiro, então temos que acreditar nisso e o São Paulo tem que vencer e pensar em melhorar para ter mais condições, capacidade, chance de conquistar os títulos. Então temos duas chances nessa temporada que é a Copa do Brasil e o Brasileiro”, acrescentou.

A eliminação na Libertadores, a primeira ainda antes do mata-mata desde 1987, foi confirmada após derrota por 2 a 1 para o River Plate na Argentina. Para Marcio Spimpolo, o resultado foi merecido, e não foi ontem que o São Paulo caiu no torneio continental. “É muita diferença de um time para o outro. Não adianta falar que o São Paulo perdeu a vaga para o River, mas é vergonhoso ser eliminado em uma primeira vaga de Libertadores, para o investimento que foi feito, gastar o que gastou… Para um time que gasta mais de R$ 12 milhões por mês, perder assim, cair assim, é duro! E a gestão do Leco vai terminar sem nada! Vai entregar o bastão em dezembro sem nada!”, finalizou.

Confira o comentário completo no vídeo abaixo:





Fonte: Jovem Pan

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui