Seleção olímpica para na retranca de Cabo Verde e perde de virada

0
13


Formada por destaques como Gabriel Menino, Arana, Rodrygo e Pedro, Brasil teve a posse de bola, saiu na frente, mas perdeu para os africanos por 2 a 1

Ricardo Nogueira/CBFO lateral esquerdo Guilherme Arana, do Atlético-MG, é um dos destaques da seleção brasileira olímpica

Em preparação para a Olimpíada de Tóquio, que será realizada a partir de julho, a seleção brasileira sub-23 enfrentou Cabo Verde em um amistoso disputado em Belgrado, na Sérvia, e perdeu por 2 a 1, de virada. Escalado no 4-3-3, o time comandado por Rogério Micale apresentou um time com rostos conhecidos, teve mais de 70% de posse de bola e levou perigo ao gol de Vozinha — principalmente no primeiro tempo —, mas na maior parte do tempo foi travado pela retranca africana. Entre os titulares, destacam-se o lateral direito e volante Gabriel Menino (Palmeiras), o lateral esquerdo Arana (Atlético-MG) e o centroavante Pedro (Flamengo), todos eles com prestígio em seus times no Brasileirão, além do ex-são-paulino Antony (Ajax) e do ex-santista Rodrygo (Real Madrid). Malcom, ex-Corinthians, hoje no russo Zenit, entrou no segundo tempo. Cabo Verde jogou o amistoso com sua equipe principal.

O Brasil saiu na frente aos 37 minutos do primeiro tempo, após Roberto Lopes colocar a mão na bola dentro da área. Pedro cobrou no canto esquerdo de Vozinha e marcou. Tudo indicava que a seleção brasileira olímpica iria para o intervalo em vantagem, mas a primeira arrancada de Cabo Verde, aos 45 minutos, terminou com a bola no fundo do gol de Cleiton, goleiro do Red Bull Bragantino. Dylan Tavares chegou livre do lado esquerdo da área e cruzou rasteiro para Lisandro Semedo conferir. No segundo tempo, os africanos apertaram a marcação, tanto na frente quando atrás. Em uma roubada de bola na área brasileira, após passe de Gabriel Magalhães, na fogueira, Willy Semedo fez o segundo gol dos cabo-verdianos, aos 38 minutos do segundo tempo. A seleção olímpica seguirá na Sérvia para enfrentar os donos da casa na terça-feira, 8.





Fonte: Jovem Pan