Santos terá que pagar mais de R$ 4 milhões a Jorge Sampaoli; entenda

0
7


Time alega que argentino teria pedido demissão dentro do período que forçaria pagamento da multa rescisória; entendimento da Vara do Trabalho favoreceu treinador

Bruno Cantini / Agência Galo / AtléticoSampaoli dirigiu o Santos em 2019

O Santos perdeu a ação contra o técnico Jorge Sampaoli, que dirigiu a equipe no ano passado, e terá que pagar cerca de R$ 4,4 milhões ao treinador argentino, de acordo com a decisão da Justiça, que avaliava se ele deveria ou não pagar multa pela rescisão do seu contrato em 2019, dando ganho de causa ao atual comendante do Atlético-MG. Na ação, a diretoria alegava que Sampaoli havia pedido demissão em 9 de dezembro, o que forçaria o pagamento da multa.

O treinador, por outro lado, defende que sua saída ocorreu no dia 11, quando não havia multa para rescisão. Esse foi o argumento aceito pelo tribunal. A decisão do juiz Wildner Izzi Pancheri, da 5ª Vara de Trabalho de Santos, força o clube paulista a quitar tudo o que deve para o argentino – cerca de R$ 420 mil referente às férias, R$ 320 mil do 13º salário, R$ 100 mil pelos dias trabalhados em dezembro e R$ 8 mil pelo FGTS. Além disso, ele terá direito a uma premiação de R$ 3,5 milhões pela classificação da equipe à Libertadores.

Sob o comando de Sampaoli, o Santos foi vice-campeão brasileiro. Além disso, caiu na primeira fase da Sul-Americana, nas semifinais do Paulista e nas quartas da Copa do Brasil. O técnico se reencontrou com o time em 9 de setembro, na derrota do Atlético-MG, sua atual equipe, por 3 a 1, pelo Brasileirão. O time de Belo Horizonte, porém, lidera o campeonato com sete pontos de vantagem para os paulistas, que ocupam a sétima colocação.

* Com Estadão Conteúdo





Fonte: Jovem Pan

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui