Santos recebe a Ferroviária no Canindé e tenta afastar crise no início do Paulistão

Time dirigido por Odair Hellmann não vence há três partidas e convive com protestos da torcida; partida contra a Locomotiva acontece às 18h30 deste sábado, 28

Twitter/@SantosFCTreinador passa orientações a jogadores
Odair Hellmann comandou treino no Canindé antes da partida deste sábado contra a Ferroviária

O Santos fez apenas quatro jogos oficiais na temporada de 2023, mas já convive com uma nova crise. Depois de dois anos marcados pela luta contra o rebaixamento no Campeonato Paulista e no Brasileirão, parte da torcida passou a protestar contra a diretoria do clube e a atuação da equipe no início do estadual. Vindo de três jogos consecutivos sem vitória, com dois empates e uma derrota neste período, o Peixe recebe a Ferroviária, neste sábado, 28, no Canindé, às 18h30, em partida válida pela quinta rodada do Paulistão. Mais do que os três pontos em disputa, o confronto contra a Locomotiva pode servir para debelar o clima hostil ou aprofundar a má fase do alvinegro da Vila Belmiro. Na sexta-feira, 27, um grupo de torcedores foi até o CT Rei Pelé protestar contra o elenco e a direção pelos resultados recentes. Paulo Roberto Falcão, coordenador de futebol, e o técnico Odair Hellmann foram até o portão conversar com membros da organizada.

O Peixe jogará no Canindé em razão de uma parceria firmada com a Federação Paulista de Futebol (FPF) e a Portuguesa. No acordo, o Santos se comprometeu a jogar no estádio pelo menos uma vez por mês – o time da baixada santista também utilizará o campo localizado na Marginal Tietê, na cidade de São Paulo, durante as obras que transformarão a Vila Belmiro em arena. Na sexta rodada, no dia 8 de fevereiro, a equipe dirigida por Odair receberá o São Bento. Antes disso, disputa o primeiro clássico da temporada e enfrenta o Palmeiras, no Morumbi, no sábado, 4.

O Santos inicia a quinta rodada na terceira colocação de seu grupo, com cinco pontos, dois a menos que o líder, Red Bull Bragantino. O Peixe, inclusive, é o único dos quatro grandes do Estado de São Paulo fora da zona de classificação para o mata-mata do Paulistão. A Ferroviária, por sua vez, também vive um momento de reconstrução. Depois de vencer o Água Santa por 3 a 1 na estreia, o time de Araraquara perdeu para Santo André, São Paulo e Red Bull Bragantino e demitiu o técnico Vinícius Munhoz. O substituto, inclusive, é um velho conhecido da torcida santista. Bicampeão brasileiro (2002 e 2004) e vencedor da Libertadores, em 2011, Elano retorna à Ferrinha para uma segunda passagem – o ex-jogador comandou a equipe do interior entre abril de 2021 e março de 2022.

Para o duelo deste sábado, Odair Hellmann deve fazer novas alterações no time titular do Santos. Uma das dúvidas está na lateral direita: Nathan e João Lucas foram testados ao longo da semana e brigam por uma vaga entre os 11 iniciais. No meio-campo, o volante Dodi, que desfalcou o Peixe contra o Água Santa em razão de um problema muscular, deve se juntar a Sandry e Carabajal. O uruguaio Rodrigo Fernández sentiu um desconforto e não deve jogar. No ataque, Ângelo deve ser substituído pelo colombiano Mendoza. Promessa das categorias de base alvinegra, o garoto de 18 anos não vive boa fase e deixou o campo contra o Água Santa, na quarta-feira, 25, discutindo com torcedores. Assim, a provável escalação santista é: João Paulo; Nathan (João Lucas), Messias, Eduardo Bauermann e Lucas Pires; Sandry, Dodi e Carabajal; Mendoza, Marcos Leonardo e Soteldo.



Fonte: Jovem Pan