Santos faz acordo com TRT e pagará R$ 10 milhões em processos trabalhistas parcelados

0
7


O estádio da Vila Belmiro, em Santos, seria a garantia de pagamento do Peixe colocada no acordo como promessa de honrar o compromisso firmado

Reprodução/Santos FCAndrés Rueda é o atual presidente do Santos

O Santos emitiu uma nota na manhã desta quarta-feira, 19, explicando que chegou a um acordo com o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) para o débito de dívidas trabalhistas de aproximadamente R$ 10 milhões de maneira parcelada. O estádio da Vila Belmiro, em Santos, seria a garantia de pagamento do Peixe colocada no acordo como promessa de honrar o compromisso firmado. O TRT abriu possibilidade para os quatro grandes clubes de São Paulo acertarem os seus débitos trabalhistas em até 36 prestações. A quitação é uma das promessas de Andrés Rueda, presidente que assumiu o cargo máximo do clube no início do ano.

“O Santos Futebol Clube comunica que, em conjunto com Juízo Auxiliar em Execução do Tribunal Regional do Trabalho da 02ª Região, firmou a reunião de processos trabalhistas, na modalidade Regime Especial de Execução Forçada (REEF), no valor aproximado de R$ 10 milhões de reais, a serem pagos de forma parcelada”, disse a nota emitida pelo Santos. “A concentração das execuções é um meio de credores trabalhistas receberem o que lhes é devido e, ao mesmo tempo, evitar constrições nas contas do clube, comprometendo o adimplemento da folha de pagamento, de tributos e outras despesas correntes”, seguiu a nota. “O Santos Futebol Clube reafirma seu compromisso de honrar suas obrigações, readquirindo credibilidade com transparência”, completou.





Fonte: Jovem Pan