Réver se irrita com fama de ‘cavalo paraguaio’ do Galo: ‘Vamos calar a boca de muita gente’

0
13


O zagueiro do Atlético-MG rebateu os críticos antes da partida contra o Flamengo; confira

Réver é zagueiro do Atlético-MGRéver é capitão do Atlético-MG

O Atlético-MG é tratado por muitos torcedores como “cavalo paraguaio” no Campeonato Brasileiro. Vencedor de apenas uma edição, a de 1971, o Galo voltou a sofrer este tipo de provocação de rivais após a queda de rendimento e a perda de liderança na competição nacional. Para o zagueiro Réver, entretanto, o time mineiro ainda irá dar a volta por cima nesta temporada e “calará a boca de muita gente”.

“A gente escuta muita coisa. Quando você está vencendo, as mesmas pessoas que acabam falando esse tipo de coisa, você encontra essas pessoas em bastidores e elas falam: ‘Vocês são franco favoritos ao título, estão jogando o futebol mais bonito do País’. Então, hoje é muito fácil falar que o Atlético é cavalo paraguaio. Hoje é fácil, o Atlético está na terceira posição, com um jogo a menos, a três pontos do líder, e o Atlético é cavalo paraguaio. E o que vai dizer de outras equipes que não vem desempenhando um grande futebol, não está na parte de cima da tabela?”, perguntou o capitão atleticano, sem especificar qual pessoas teria usado o termo pejorativo. “A gente não pode levar para o lado pessoal, porque a gente vai dar margem para o que a pessoa quer, que é aquele minuto de fama dela. A gente sabe o que fazer para calar a boca de muita gente. E o que depender de mim e dos meus companheiros, a gente vai fazer, porque o Atlético está acima de todos, principalmente desse tipo de pessoa”, completou o zagueiro, de 35 anos.

O Atlético-MG soma 32 pontos em 18 jogos disputados e tem a quarta melhor campanha do Campeonato Brasileiro, com 59,3% dos pontos disputados. A equipe de Jorge Sampaoli está atrás de São Paulo (62,5%), Internacional e Flamengo (ambos com 61,4%). “Hoje, o Atlético é um time que vem sendo questionado pelos seus resultados. Há duas, três semanas, era o time a ser batido na competição. Futebol é muito dinâmico, as oscilações acabam acontecendo. E hoje, a gente está sendo criticado pelos resultados, mas tudo pode mudar, quem sabe a partir de domingo, com uma vitória”, continuou o jogador, que levantou a taça de campeão da Libertadores em 2013. Atlético-MG e Flamengo se enfrentam no domingo, às 18h15, no Mineirão, pela 20ª rodada do Brasileirão. Em caso de vitória, os mineiros ultrapassam o Flamengo e podem retornar à liderança se o Internacional perder na rodada.

*Com informações do Estadão Conteúdo





Fonte: Jovem Pan

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui