Rebeca Andrade desbanca Biles e leva ouro no salto – 07/10/2023 – Esporte


A ginasta brasileira Rebeca Andrade, 24, desbancou a americana Simone Biles, 26, e venceu neste sábado (7) a final do salto no Mundial de Ginástica Artística que está sendo disputado nesta semana na Antuérpia, na Bélgica.

A atleta natural de Guarulhos (SP) conquistou o ouro ao obter uma nota média de 14.750 pontos pelos seus dois saltos. Biles ficou com a prata (14.549), e a sul-coreana Yeo Seojeong, com o bronze (14.416).

A americana repetiu o mesmo salto que executou durante as classificatórias, considerado um dos mais difíceis a ser realizado na ginástica, mas sofreu uma queda na finalização e foi penalizada.

Conhecido como Yurchenko double pike, o movimento passou a ser chamado de Biles 2 em homenagem à atleta, que é a primeira mulher a realizá-lo em uma competição internacional.

Em entrevista ao Sportv (TV Globo) após conquistar o ouro neste sábado, Rebeca disse que a vitória mostra que o seu trabalho e de sua equipe “continua dando certo”.

“Tanto a parte técnica quanto a parte mental e física. O trabalho de todo mundo para eu conseguir controlar minha cabeça, conseguir controlar meu corpo. E isso foi bem importante ali na hora [dos saltos] e deu tudo certo”, afirmou.

Rebeca e Biles voltam a se enfrentar em mais duas finais no domingo (8), na trave e no solo, no último dia de competições do Mundial. A brasileira Flávia Saraiva também disputa a final do solo.

“Quero chegar [no domingo] assim como eu cheguei hoje. Foco total, cabeça boa, conseguindo controlar meu corpo para que dê tudo certo”, disse ainda Rebeca sobre as expectativas das próximas provas.

No masculino, Arthur Nory compete nas finais da barra fixa também no domingo, com chance de se classificar para os Jogos de Paris em 2024.

Na sexta-feira (6), Biles levou o ouro na final do individual geral, com uma nota total de 58,399 pontos na soma dos quatro aparelhos –salto sobre a mesa, barras assimétricas, trave e solo. Ela foi seguida por Rebeca, que ficou no segundo lugar do pódio, com 56,766 pontos.

A vitória da estrela americana da ginástica selou sua volta triunfal às competições após ficar afastada nos últimos dois anos para cuidar da saúde mental.

Biles é considerada um fenômeno no esporte. No período em que ficou ausente das grandes competições internacionais, Rebeca Andrade ocupou o espaço vago e se destacou como uma das principais ginastas em atividade no mundo.

Nas Olimpíadas no Japão, a brasileira conquistou a prata no individual geral e o ouro no salto, se tornando a primeira medalhista olímpica feminina da ginástica artística brasileira. Em seguida, no Mundial daquele ano, foi ouro no salto e prata nas barras.

No Mundial de 2022 em Liverpool, na Inglaterra, Rebeca ficou com o ouro no individual geral, a primeira do país a alcançar essa conquista, e levou ainda o bronze no solo.

A paulista de Guarulhos não esteve em muitos eventos em 2023. No Campeonato Brasileiro Absoluto, poupou-se do solo e não participou do individual geral. Foi campeã nas barras e na trave. Depois, na etapa de Paris da Copa do Mundo, competiu nas barras e ficou com a prata, satisfeita com a própria atuação: “Estou pronta para tudo o que tenho trabalhado”.

Simone Biles iniciou a carreira em 2013, quando conquistou duas medalhas de ouro no Mundial e teve o primeiro movimento batizado em sua homenagem.

Hoje já são nada menos do que 27 medalhas em mundiais, sendo 21 de ouro, com seis vitórias no individual geral após a conquista na Bélgica.

A americana também conquistou sete medalhas olímpicas, sendo cinco de ouro. O número poderia ser ainda maior, mas Biles deixou de competir em algumas provas nos Jogos Olímpicos de Tóquio em 2021, para tratar de questões relacionadas à saúde mental.

A ginasta explicou que seu afastamento decorreu de um fenômeno conhecido como “twisties”, um bloqueio mental em que o atleta perde o senso de espaço enquanto está fazendo acrobacias no ar.



Folha de S.Paulo