Real Madrid confirma favoritismo, vence Al Ahly e vai à final do Mundial de Clubes

Vinicius Júnior, Valverde, Rodrygo e Arribas marcaram para o time espanhol; decisão será diante do Al Hilal no próximo sábado, 11

EFE/ Julio MuñozVinicius Júnior marcou na vitória do Real Madrid sobre Al Ahly
Vinicius Júnior marcou na vitória do Real Madrid sobre Al Ahly

O Real Madrid sofreu mais do que o esperado, mas confirmou o favoritismo e venceu o Al Ahly (Egito) por 4 a 1, nesta quarta-feira, 8, no estádio Prince Moulay Abdallah, em Rabat, no Marrocos. Após sair na frente com Vinicius Júnior e Federico Valverde, o gigante espanhol viu o time egípcio descontar com Maaloul e sofreu até o fim para garantir a sua vaga na decisão do Mundial de Clubes 2022 – Luka Modric chegou a desperdiçar uma penalidade, mas Rodrygo e Arribas liquidaram o triunfo nos acréscimos. Com o triunfo, os “Merengues” permanecem em busca de seu oitavo título do torneio da Fifa. A final será diante do Al Hilal (Arábia Saudita), no próximo sábado, 11, às 16 horas (de Brasília). No mesmo dia, às 12h30, os “Diabos Vermelhos” enfrentam o Flamengo na disputa pelo terceiro lugar.

Sem seis jogadores à disposição, o time de Carlo Ancelotti não teve vida fácil no primeiro tempo. O Real Madrid, é verdade, controlou a posse de bola, mas não conseguia ultrapassar a barreira formada pelos “Diabos Vermelhos”. Com o passar do tempo, a equipe merengue ainda passou a sofrer com os rápidos contragolpes, quase sempre armados pelo habilidoso El Shahat. Depois de criar uma boa chance com Rodrygo, que acertou a trave, os espanhóis abriram o placar com o brasileiro Vinicius Júnior. Aproveitando o vacilo da defesa egípcia, o brasileiro saiu cara a cara, batendo de cavadinha para balançar as redes, já aos 41 minutos da etapa inicial.

No retorno do intervalo, o Real tratou de deixar o jogo menos complicando, ampliando a vantagem aos 2 minutos. Após bela enfiada de Modric, o brasileiro Rodrygo saiu na frente de El Shenawy e parou no goleiro rival. No rebote, porém, Valverde teve calma para limpar a jogada e estufar as redes. Apesar do resultado confortável, os espanhóis não conseguiram ditar o ritmo do confronto e levaram diversos sustos, sempre por proteger mal a sua área. Em um dos ataques, El Shahat foi derrubado pro Camavinga dentro da área, sofrendo uma penalidade máxima. Na cobrança, Maaloul acertou o canto direito e descontou aos 17 minutos. O gol do Al Ahly deixou a partida mais animada, com as duas equipes buscando o ataque. Os africanos assustaram Al Sharat e Taher, mas não marcaram por causa da falta de pontaria e do arqueiro Lunin. Já aos 41 minutos, o Real ainda teve a chance de liquidar o resultado com uma penalidade sofrida por Vini “Malvadeza”. O meia Luka Modric, contudo, bateu mal e facilitou a defesa de El Shenawy. Já nos acréscimos, Rodrygo anotou uma pintura, em jogada bem tramada com Ceballos. No último lance, o jovem Arribas ainda aproveitou para marcar seu primeiro gol como atleta profissional.



Fonte: Jovem Pan