Ramírez, Mano Menezes e árbitro são intimados a depor sobre o caso de injúria racial no jogo Flamengo x Bahia

0
23


Gerson, volante do time rubro-negro, acusou adversário colombiano de racismo durante uma forte discussão; técnico do time afirmou que flamenguista estava se fazendo de ‘vítima’

Gerson, do Flamengo, durante partida contra o BahiaGerson, do Flamengo, durante partida contra o Bahia

A Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (DECRADI) do Rio de Janeiro instaurou nesta segunda-feira, 21, um inquérito parar apurar a denúncia de injúria racional sofrida pelo jogador Gerson, do Flamengo, no jogo do último domingo, 21, no Maracanã. O meio-campista rubronegro acusou Índio Ramírez, do Bahia, de praticar injúria racial em meio a uma forte discussão. Além da denúncia contra o adversário colombiano, Gerson relatou que o então treinador do Bahia, Mano Menezes menosprezou a reclamação do flamenguista. Após o episódio, Menezes foi demitido do time baiano. Gerson, Ramírez, Mano Menezes e o árbitro foram intimados a dar depoimento presencial na unidade policial.

Nesta manhã, o árbitro da partida Flamengo x Bahia, Flávio Rodrigues de Souza, relatou na súmula não ter visto o suposto caso de racismo. Aos 7 minutos do segundo tempo houve um conflito entre os jogadores sr. Gerson Santos da Silva, de número 8 da equipe do Flamengo, e do atleta da equipe do Bahia, de numero 15, sr. Juan Pablo Ramirez Velasquez, onde o jogador do Flamengo alega ter sido chamado de ‘negro’ por seu adversário mencionado. Informo que este suposto ato não foi percebido por nenhum membro da equipe de arbitragem no campo de jogo”, diz súmula de Flávio.





Fonte: Jovem Pan