‘Queremos chegar à final pelo Spinazzola’, diz Bonucci antes de jogo entre Itália e Espanha

0
29


Seleções se enfrentam nesta terça-feira, dia 6, às 16h pela semifinal da Eurocopa

EFE/EPA/Carl Recine / POOLBonucci é um dos veteranos da seleção italiana na Eurocopa 2020

A primeira semifinal da Eurocopa 2020 acontece nesta terça-feira, 6. Itália e Espanha se enfrentam em Wembley, às 16h (horário de Brasília), em busca de uma vaga para a grande final do próximo dia 11 e nesta segunda-feira, 5, o zagueiro Leonardo Bonucci garantiu que os italianos têm uma motivação a mais para vencer a partida. “Queremos chegar lá [final] para o Leonardo Spinazzola, ele deu-nos a energia para chegar ao fim e se estamos aqui, devemos a ele também”, disse o jogador em entrevista coletiva pré-jogo. O lateral rompeu o tendão de Aquiles na partida contra a Bélgica na última sexta-feira e ficará quatro meses fora dos gramados. Ele se despediu dos colegas de seleção no sábado para iniciar o tratamento. Questionado sobre quem é o favorito no duelo, Bonucci foi enfático. “Espero um jogo aberto, nas semifinais não há favoritos. Ambas as equipes vão querer colocar a sua ideia de jogo em campo. Teremos de ter cuidado quando recuperarem a bola, eles têm jogadores de qualidade pela frente”, destacou.

Um deles, inclusive, é seu colega na Juventus de Turim. O atacante Morata tem sido muito cobrado pelos torcedores espanhóis por perder gols na competição e chegou até a receber ameaças. Sobre isso, o zagueiro italiano também se posicionou. “O Álvaro é um amigo, em Turim muitas vezes estamos juntos. Fiquei muito impressionado com o que ele sofreu e com o que todos sofremos. Já estive lá, sei o que significa ler e ouvir certas ameaças. Sempre fui próximo dele, o Álvaro é um bom menino, um ótimo pai, um bom amigo, um grande jogador de futebol. Eu acho que ele é um dos melhores atacantes do mundo e felizmente durante a temporada ele está no mesmo time que eu”, comemorou. Na coletiva, Bonucci também comentou sobre o estilo de jogo dos espanhóis e o que a Itália precisa fazer em campo para conseguir a vaga.

Luis Enrique deu ideias muito precisas ao nível da equipe, foi criticado mas se defendeu e juntou-se ao grupo. Podem ver que se trata de uma seleção coesa e esta será a maior dificuldade para nós. A Espanha é forte mentalmente e o jogo esconde armadilhas, mas se a Itália jogar como fez nos últimos 30 jogos, amanhã poderemos tirar uma grande satisfação”, ressaltou. Essa é a terceira vez que as duas seleções se enfrentam em fases decisivas da Eurocopa. Em 2012, a Espanha foi campeã em cima da Itália, goleando por 4 a 0. Em 2016, no entanto, os italianos deram o troco nas oitavas vencendo por 2 a 0.





Fonte: Jovem Pan