Posts de Puyol e Suárez em apoio a Messi acirram ânimos no Barcelona

0
18

Horas depois de Lionel Messi comunicar oficialmente ao Barcelona o desejo de se transferir, duas postagens feitas por ídolos blaugranas nas redes sociais acirraram ainda mais os ânimos dentro do clube. O ex-zagueiro e capitão do Barça Carles Puyol e o atacante uruguaio Luis Suárez, que ainda faz parte do elenco catalão, mas deve ser negociado nas próximas semanas, foram ao Twitter manifestar apoio ao craque argentino por querer sair da equipe. “Respeito e admiração, Leo. Todo meu apoio, amigo”, escreveu Puyol. A mensagem recebeu como resposta emojis de aplausos de Luisito.

As duas manifestações expuseram ainda mais a insatisfação que existe dentro do Barcelona com o presidente Josep Maria Bartomeu. O dirigente, que possui relação desgastada com os principais líderes do elenco azul-grená, entre eles Messi e Suárez, tem sido pressionado para renunciar e foi alvo de protesto da torcida catalã na última terça-feira, 25. O craque argentino não concorda com os rumos seguidos pelo clube sob o comando do cartola, e esse é, inclusive, um dos motivos que o levaram a manifestar o desejo de sair.

Presidente do Barcelona entre 2003 e 2010, Joan Laporta também foi às redes sociais desabafar contra Bartomeu. “Bartomeu tem que renunciar imediatamente. Ele e toda a sua diretoria. Eles têm minado o moral de Messi para se salvar da turbulência econômica e esportiva que criaram. Se renunciarem, ainda haverá esperança de que Messi continuasse no Barça”, escreveu, depois de também criticar a forma como o clube tem lidado com a saída de Luis Suárez. Segundo Laporta, Bartomeu protagonizou um ato de covardia e falta de respeito em relação ao uruguaio. Isto porque o centroavante foi informado por telefone de que não fazia parte dos planos do novo técnico blaugrana, Ronald Koeman. “Pobre Barça na mão desses incompetentes”, disparou.

Lionel Messi avisou ontem que gostaria de deixar o Barcelona. Por meio de um burofax, recurso utilizado na Espanha para o envio de documentos urgentes pelo correio, o camisa 10, que tem vínculo com o Barça até o meio de 2021, avisou que acionaria uma cláusula contratual que lhe permitiria rescindir o contrato unilateralmente ao fim da atual temporada. De acordo com o jornal espanhol Marca, o prazo para que essa cláusula fosse exercida expirou no último dia 10 de junho, data em que a temporada se encerraria. No entanto, o entorno do jogador acredita que pode reativá-la agora. Isto porque a pandemia do novo coronavírus provocou a paralisação do futebol na Espanha por cerca de três meses, e as disputas só cessaram em agosto. O Barcelona, por sua vez, já avisou que não pretende liberar o craque antes de 2021 sem o pagamento da multa rescisória de 700 milhões de euros (R$ 4,6 bilhões).




Fonte: Jovem Pan

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui