Polícia do Rio indicia Índio Ramírez, do Bahia, por injúria racial contra Gerson

0
13


De acordo com a Decradi (Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância), em depoimento, os companheiros do volante no Flamengo acrescentaram que o jogador ficou muito abalado com a agressão, cabisbaixo e apresentou comportamento diferente do normal no vestiário

Foto: NAYRA HALM/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDOGerson, do Flamengo, durante partida contra o Bahia

A Polícia Civil do Rio de Janeiro indiciou nesta quinta-feira, 4, o colombiano Índio Ramírez, do Bahia, por injúria racial contra o meio-campista Gerson, do Flamengo – o volante acusou o jogador do time baiano de racismo após a vitória do Rubro-Negro em jogo realizado no Maracanã, válida pelo Campeonato Brasileiro, em dezembro do ano passado. Em nota, a polícia comunicou que todas as testemunhas do caso foram escutadas e a súmula da partida e imagens apreendidas comprovam a indignação imediata do jogador da equipe carioca.

De acordo com a Decradi (Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância), em depoimento, os companheiros de Gerson no Flamengo acrescentaram que o jogador ficou muito abalado com a agressão, cabisbaixo e apresentou comportamento diferente do normal no vestiário e se recusou a encontrar parte do elenco após o jogo, pois estava triste com o fato ocorrido. Em depoimento, o meio-campista declarou que ficou tão indignado que após o encerramento da partida, ainda no gramado, precisou desabafar a indignação durante uma entrevista.

Na ocasião, Gerson relatou que o atleta do Bahia, durante uma discussão, se dirigiu a ele e falou: “Cala a boca, negro”. Na entrevista, ele também afirmou que o então treinador do time nordestino, Mano Menezes, menosprezou a denúncia. Ramirez, no entanto, negou a injúria racial e afirmou que apenas disse “joga rápido, irmão”. Segundo a Decradi, as investigações comprovam a dinâmica do fato e a versão da vítima, desde o momento em que disse ter sofrido a agressão injuriosa por preconceito até seu comportamento após o término da partida.





Fonte: Jovem Pan

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui