PM diz que não havia desordem em protestos de torcedores do Corinthians e que volta a SP foi escolha do clube

O Timão, por sua vez, alega que o manifesto ameaçou a segurança dos ‘verdadeiros corintianos’ e ‘comprometeu toda logística’ da equipe

Reprodução/Twitter/@_andrewsousaTorcedores do Corinthians protestaram contra o time na chegada da delegação em Santos
Torcedores do Corinthians protestaram contra o time na chegada da delegação em Santos

A Polícia Militar de São Paulo afirmou que não havia desordem no protesto feito por torcedores do Corinthians, na noite da última terça-feira, 20, em Santos. Em comunicado, a instituição disse que foi acionada para acompanhar a manifestação por volta das 21 horas (de Brasília), mas que não constatou nenhum ato ilícito. Na versão da PM, o Timão retornou à capital paulista por sua própria vontade, ainda que o ambiente não fosse hostil. “Ressaltamos que os torcedores presentes não se encontravam de forma desordenada e entoavam canções de cunho eufórico. Obedeceram todas as ordens emanadas pelos policiais e, não sendo nada constatado de ilegal, ninguém foi detido. Foram orientados sobre a garantia de segurança dos jogadores e membros do clube, e também decidiram deixar o local”, diz um trecho da nota.

Mais cedo, a diretoria do Corinthians deu uma versão diferente sobre o ocorrido. No manifesto, o clube alegou que o protesto ameaçou segurança de “verdadeiros torcedores” e “comprometeu toda logística” da equipe. “O ônibus da delegação foi imediatamente cercado por essas pessoas, que soltaram rojões, bombas e foguetes, bateram na lataria do veículo e ameaçaram os atletas e comissão técnica”, diz uma parte do comunicado do Alvinegro. “O Corinthians vai apurar os fatos e as responsabilidades que geraram a insegurança no desembarque da equipe para evitar que cenas lamentáveis como estas se repitam” acrescenta. O clássico está marcado para as 20 horas (de Brasília) desta quarta-feira e será um duelo de times em crise. No 16º lugar, o Corinthians não ganha há três jogos e está perto da zona de rebaixamento do Brasileirão. O Santos, por sua vez, não vence há oito partidas, ocupa a 13ª posição e também convive com protestos das organizadas.

Confira o comunicado da PM de SP na íntegra:

PM de SP deu sua versão sobre o protestos de corintianos em Santos

PM de SP deu sua versão sobre o protestos de corintianos em Santos



Fonte: Jovem Pan