Partida do Grêmio na Libertadores contra o Ayacucho é transferida para o Equador

0
12


Governo peruano tem restrições de entrada para brasileiros e, por isso, o jogo do dia 16 será em Quito; a primeira partida acontece nesta quarta-feira, 10, na Arena do Grêmio

Reprodução/ TwitterPartida de volta acontecerá em Quito e não mais em Cusco, no Peru

A partida de volta entre o Grêmio e o Ayacucho, do Peru, pela segunda fase da Taça Libertadores, foi transferida nesta segunda-feira, 08, pela Conmebol para o Equador. A mudança do local do duelo marcado para o próximo dia 16 para o estádio Atahualpa, em Quito, foi feita por causa das medidas restritivas do governo peruano à entrada de brasileiros para tentar conter o avanço do novo coronavírus. O jogo de ida está confirmado e será realizado nesta quarta, 10, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre. “Tentamos encontrar uma solução para nosso mando e fomos bem recebidos pelo Equador. A Conmebol já nos aprovou para jogar a Libertadores no estádio Atahualpa, em Quito”, anunciou o presidente do Ayacucho, Rolando Bellido.

A modificação pode ser considerada benéfica – em parte – ao Grêmio. O palco original da partida seria o estádio Garcilaso de la Vega, em Cusco, a 3,4 mil metros de altitude. Já a cidade de Quito, onde fica o Atahualpa, está localizada a 2.850 metros acima do nível do mar. Em sua fala, o presidente do Ayacucho acrescentou que o time enfrentará o Grêmio “com toda modéstia e respeito”, mas com ambição. “Temos a perspectiva de desempenhar um grande papel, e nos preparamos bem. Não temos ninguém lesionado”, disse.

*Com informações da EFE





Fonte: Jovem Pan

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui