Pai de Messi se reúne com presidente do Barcelona, mas nega acerto: ‘Temos um milhão de coisas para falar’ 

Craque argentino preferiu não renovar com o Paris Saint-Germain e está livre no mercado da bola

EFE/EPA/ABIR SULTAN EPALionel Messi abriu o placar na vitória do PSG contra o Nantes, pela Supercopa da França
Messi deixou o PSG após duas temporadas e tem futuro incerto

O atacante Lionel Messi, que acaba de deixar o Paris Saint-Germain, deseja retornar ao Barcelona, sua casa por mais de duas décadas. A informação foi revelada por Jorge Messi, pai e representante do jogador, que se reuniu com o presidente do clube catalão, Joan Laporta, nesta segunda-feira, 5. Segundo o agente do argentino, entretanto, ainda não há nenhum acordo firmado e as partes precisam alinhar muitos fatores. “Leo quer voltar para o Barcelona e eu adoraria vê-lo de volta ao Barça. É uma opção de movimento, com certeza. Confiamos que Leo pode voltar. Mas não sei de nada ainda. Temos que falar de um milhão de coisas, mas o encantaria voltar”, disse o empresário, em conversa com jornalistas espanhóis. Em grave crise, a agremiação da Catalunha precisa que seu plano para recontratar Messi seja aprovado pela LaLiga, órgão que administra o Campeonato Espanhol. Além do malabarismo financeiro, o Barça ainda enfrenta as concorrências do Al Hilal (Arábia Saudita) e do Inter Miami (EUA). Pesa a favor dos espanhóis a vontade do craque e de seus familiares. A expectativa, agora, é que o destino do dono de sete Bolas de Ouro seja definido ainda nesta semana. Pelo PSG, o veterano ganhou duas vezes o Francês e uma Supercopa da França, mas não faturou a Liga dos Campeões, o principal objetivo. Ao todo, foram 75 partidas, com 32 gols e 34 assistências no período.



Fonte: Jovem Pan