Organizadas do Corinthians protestam contra a diretoria e ameaçam ‘chacina no Timão’

0
11


Em manifestação em frente ao Parque São Jorge, centenas de torcedores chamam jogadores de vagabundos, dirigentes de ladrões e pedem a exclusão de Andrés Sanchez do quadro de sócios

Reprodução/Twitter/@prjulien_SCCPCentenas de torcedores do Corinthians protestam contra a atual gestão do clube

Centenas de torcedores organizados do Corinthians fizeram um protesto na porta do Parque São Jorge  (zona leste de São Paulo) contra o elenco e, sobretudo, a diretoria do clube. Participaram da manifestação as principais organizadas do Timão: Gaviões da Fiel, Camisa 12, Pavilhão 9, Estopim da Fiel, Coringão Chopp e Fiel Macabra. A maior bronca é contra a chapa Renovação e Transparência, que comanda o clube desde 2009. Com uma dívida bilionária, o Alvinegro não fez nenhuma contratação neste ano e iniciou o Brasileirão sob a sombra do rebaixamento. Cruzes e caixões simbolizaram a morte de alguns dirigentes e conselheiros, entre eles Andrés Sanchez, Mario Gobbi e Roberto de Andrade, que presidiram o clube recentemente, além de Duílio Monteiro Alves, atual mandatário. Foi reivindicada a exclusão de Andrés do quadro de sócios. Em um cântico com tom de ameaça, os torcedores cantaram: “Desacredita, não, se o Coringão cair é chacina no Timão”.

Os torcedores também usaram a cantoria para chamar de ladrões os dirigentes que comandam o clube. Em certo momento do protesto, eles cantaram o refrão da música “Gente bacana”, de Ary do Cavaco: “Se gritar ‘pega ladrão’, não fica um, meu irmão”. Os jogadores foram chamados de vagabundos em alguns cânticos. Nem mesmo a oposição foi poupada pelos organizados. É consenso entre as torcidas do Corinthians que as chapas que concorreram com Duílio na última eleição são omissas ou muito próximas à Renovação e Transparência.

Veja vídeos e imagens do protesto:





Fonte: Jovem Pan