‘Nunca fizeram algo tão covarde comigo’, diz funcionário demitido do Flamengo

0
19


Matheus Granjeiro era responsável pelas redes sociais, e fotografou o elenco sem máscaras em um avião; clube vive surto de covid-19

Reprodução/Redes SociaisFoto publicada na volta da equipe ao Brasil foi o estopim da demissão de Matheus Granjeiro

Após o surto de covid-19 vir a público no Flamengo, uma foto em que os jogadores aparecem dentro de um avião sem máscaras repercutiu nas redes sociais. Mesmo depois de minimizar o caso, o presidente do rubro-negro, Rodolfo Landim, decidiu demitir Matheus Granjeiro, jornalista responsável pelas redes sociais do clube.

Granjeiro comentou a demissão com indignação em seu perfil no Instagram, e classificou a ação como ‘covarde’. “Em 10 anos de futebol e 26 de vida, nunca fizeram algo tão covarde comigo como o que aconteceu comigo nesta sexta-feira. Apenas agradecer ao CRF pela oportunidade. Sempre busquei fazer o melhor e saio de cabeça erguida como sempre. Obrigado!”, escreveu. Ele repostou mensagens de amigos que lamentavam o ocorrido. A decisão da direção também não pegou bem entre os torcedores. No Twitter, muitos classificavam a ação como “vergonhosa” e “inacreditável”.

Pedido negado

Por conta do grande número de casos no elenco, comissão técnica e diretoria, o Flamengo apelou ao STJD para que a partida contra o Palmeiras, no próximo domingo, às 16h, fosse adiada. Em despacho publicado na noite desta sexta, 25, o Tribunal indeferiu o recurso, sob a justificativa que não permitiu a mudança de datas em outras partidas, além de alegar que o clube, como “mais abastado” da atualidade no país, reuniria condições de relacionar o número mínimo de jogadores exigidos para a partida, e manter seus colaboradores em segurança segundo o protocolo estabelecido.





Fonte: Jovem Pan

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui