NBA: Jogadores decidem seguir com playoffs, mas LeBron ‘abre guerra’ contra Trump

0
15

Em reunião ocorrida na manhã desta quinta-feira, 27, em Orlando, os jogadores da NBA decidiram seguir com a disputa dos playoffs. Havia a possibilidade de que a temporada não fosse mais disputada após os atletas do Milwaukee Bucks terem se recusado a entrar em quadra na última quarta, 26, como forma de protesto a mais um caso de violência policial contra um negro nos EUA, mas essa medida foi descartada. Apesar disso, os jogos de hoje foram adiados, e ainda não há data para que as partidas restantes da pós-temporada sejam realizadas.

Os duelos que ocorreriam nesta quinta seriam: Utah Jazz x Denver Nuggets, Toronto Raptors x Boston Celtics, e Dallas Mavericks x Los Angeles Clippers. Outra reunião será feita ainda hoje com donos de times e dois jogadores de cada equipe para definir os próximos passos e formular planos de ação para os problemas de racismo no país. A expectativa é de que os playoffs sejam retomados no sábado, 29, mas é possível que a disputa volte já na sexta-feira, 28. Uma confirmação deve sair ainda nesta quinta.

O protesto protagonizado pelos jogadores da NBA na última quarta-feira, 26, ocorreu dias depois de mais um caso de violência policial contra negros nos EUA. Desta vez, Jacob Blake, um homem negro de 29 anos, levou sete tiros nas costas de um policial branco na cidade de Kenosha, em Wisconsin, enquanto tentava separar uma briga entre duas mulheres. Ele estava desarmado e corre o risco de ficar paraplégico. A recusa dos atletas dos Bucks em entrar em quadra foi aderida pelos jogadores dos outros times, e tanto a NBA quanto a associação de jogadores da liga anunciaram o adiamento e a remarcação dos jogos da última quarta-feira. São eles: Milwaukee Bucks x Orlando Magic, Los Angeles Lakers x Portland Trail Blazers e Houston Rockets x Oklahoma City Thunder.

LeBron James ‘abre guerra’ contra Trump

O novo caso de brutalidade da polícia norte-americana contra um homem negro e a nota da NBA que anunciou o adiamento dos quatro jogos previstos para a rodada dos playoffs da última quarta fizeram o astro LeBron James perder a paciência e abrir “guerra” contra o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. O craque do Los Angeles Lakers escreveu uma nota nas redes sociais na qual pediu menos palavras e mais “ação”, além de convocar as pessoas para que votem nas eleições presidenciais de 3 de novembro – o voto nos EUA é opcional – em busca de “mudança”, claramente se posicionando contra o atual comandante do país. “Mudança não acontece apenas com palavras. Acontece com ação e precisa acontecer agora. Crianças e comunidades em todo o país, cabe aos Estados Unidos fazerem a diferença. Juntos. É por isso que o seu voto é mais do que um voto”, disse o maior nome do basquete na atualidade.

Na quarta-feira à noite, LeBron se irritou quando a NBA publicou uma nota que considerava “adiados” os quatro jogos não disputados à noite entre Milwaukee Bucks x Orlando Magic, Houston Rockets x Oklahoma City Thunder e Los Angeles Lakers x Portland Trail Blazers. Esta não é a primeira vez que LeBron emite críticas ao presidente Trump. Na semana passada, por exemplo, o jogador foi para o primeiro jogo dos Lakers pelos playoffs vestindo um boné que fazia paródia com o slogan da última campanha do presidente. Usado com frequência por Trump, o boné tinha a frase “Make America Great Again” (Faça a América Grande Novamente), mas com parte do slogan riscado e um complemento, formando a frase “Faça a América prender os policiais que mataram Breonna Taylor”.

*Com informações do Estadão Conteúdo


Fonte: Jovem Pan

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui