Muricy pede Daniel Alves na lateral-direita da seleção: ‘Não tem ninguém melhor que ele’

0
9


O coordenador de futebol do São Paulo acredita que o veterano tem qualidade e físico para jogar pelo Brasil na Copa do Mundo de 2022, no Catar

Montagem sobre fotos/Reprodução/Sérgio Neves/Estadão Conteúdo/São Paulo FCMuricy pediu a volta de Daniel Alves à lateral-esquerda da seleção

Muricy Ramalho, coordenador de futebol do São Paulo, aprovou a mudança de Daniel Alves do meio-campo para a ala direita. Nesta quinta-feira, 29, o ídolo do Tricolor afirmou que a alteração no posicionamento feita pelo técnico Hernán Crespo fez com que o veterano evoluísse no time paulista. Além disso, Muricy puxou coro para que Tite convoque o experiente jogador para atuar na lateral-direita da seleção brasileira. Vale lembrar que, além das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, o Brasil irá disputar na metade do ano a Copa América, que será disputada na Argentina e na Colômbia.

“Quem escala o time é o Crespo, mas eu tenho opinião. O Daniel Alves quer disputar a Copa do Mundo. E, jogando de lateral direito, não tem ninguém melhor que ele. Tem o Danilo na seleção, mas tem muitos altos e baixos. E não é só os passes verticais, a parte física do Daniel Alves é impressionante”, ressaltou Muricy em entrevista à TV Bandeirantes. “Hoje ele é um ala, muito mais de construção que de defesa e ele conhece muito a posição. E é o que o Tite gosta na seleção também. Levo muita fé que ele vá para a seleção na lateral direita. Quem chegou agora na posição dele vai ter que lutar muito porque ele voltou e entende muito. E é muito dedicado no dia a dia”, completou.

Muricy também tratou de exaltar o trabalho de Crespo, mas pediu pés no chão neste início de trabalho. “É cedo pra se empolgar, mas o mais importante é o trabalho do dia a dia. Vocês não podem ver, tá tudo fechado, mas estou todo dia no CT e estamos vendo que o que foi planejado e conversado com Crespo na videoconferência lá atrás para conhecê-lo e saber o que ele pensava sobre futebol está se transformando no dia a dia. Fica até a surpresa com a adaptação rápida dele e da comissão dele com todos no CT. O momento é bom, mas ainda é muito pouco, é muito cedo para se empolgar. Sou pés no chão. Mas estamos no caminho certo”, disse o técnico sobre o time que vai a campo nesta quinta-feira, no Morumbi, para enfrentar o Rentistas, pela segunda rodada da Copa Libertadores da América.





Fonte: Jovem Pan

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui