Miranda explica retorno ao São Paulo, compara Crespo com Simeone e pensa em Copa do Mundo

0
9


O zagueiro está se consolidando no time titular do Tricolor após as boas atuações diante do Rentistas (URU) e do Corinthians

Reprodução/@São Paulo FCMiranda marcou para o São Paulo contra o Corinthians

O zagueiro Miranda, como já era esperado, está se consolidando como um dos titulares no esquema de Hernán Crespo. Depois da bela atuação contra o Rentistas (URU), pela segunda rodada da fase de grupos da Copa Libertadores da América, ele também foi um dos destaques do São Paulo no empate em 2 a 2 com o Corinthians, no último domingo, pelo Campeonato Paulista, quando ganhou a maioria dos duelos e ainda anotou o gol que abriu o placar. Empolgado em seu retorno ao Morumbi após quase dez anos, o defensor explicou o motivo de retornar ao clube após um longo período no futebol europeu e chinês.

“Retornar ao São Paulo é uma coisa que não tem explicação. O coração pesou na decisão. Sei que encontrei um São Paulo diferente do que o da primeira passagem, mas é o São Paulo, um dos clubes mais tops do Brasil e do mundo. Fui feliz na minha escolha”, comentou o defensor, em entrevista ao canal SporTV. “Dentro dos clubes que me procuraram, tinha a proposta do Coritiba, um time que tenho muito carinho e respeito. É difícil tomar uma decisão assim, mas quando eu escolhi o São Paulo foi porque o Muricy me ligou. Quando eu perguntei pro Muricy, ele falou: ‘se eu estou aqui, é porque pode acreditar que é em busca de títulos, se não, não aceitaria’. Isso foi o que mais motivou a minha vinda”, confessou o zagueiro.

Miranda viveu bons momentos no Atlético de Madrid, onde trabalhou com o técnico Diego Simeone por quase cinco temporadas. No seu entendimento, o argentino é muito parecido com o compatriota Hernán Crespo. “Uma coisa que eles têm em comum é agressividade, querer vencer. A diferença é que o Crespo gosta de propor mais o jogo, de jogar mais com a bola. O Simeone é mais defensivo. Os dois têm a mentalidade vencedora e tem aquela filosofia do argentino, da garra, da luta. Isso que ele cobra da gente”, comparou Miranda, que ainda projetou uma volta à seleção na Copa do Mundo de 2022. “Sim, faz parte dos meus planos voltar à seleção. No momento que eu estiver atuando e a seleção brasileira precisar do meu trabalho, com certeza estarei à disposição. Sei que tenho total condição de vestir a camisa da seleção ainda. Meu pensamento é esse”, declarou o experiente zagueiro.





Fonte: Jovem Pan

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui