Messi descarta aposentadoria da seleção argentina após vitória na Copa do Mundo: ‘Honrar o título’

Atacante não revelou se tentará disputar mais um Mundial, mas prometeu continuar defendendo seu país nos próximos anos

Kirill KUDRYAVTSEV / AFPMessi carregando a taça da Copa do Mundo 2022
Lionel Messi afirmou que não pretende se aposentar da seleção argentina

Após a vitória da Argentina sobre a França na Copa do Mundo 2022, o atacante Lionel Messi garantiu neste domingo, 18, que não deixará de jogar pela seleção argentina. “Não me aposento da seleção. Quero continuar jogando pela Argentina para honrar o título de campeão do mundo”, afirmou o vice-artilheiro e vencedor da Bola de Ouro como melhor jogador. “É o título que me faltava e está aqui. É uma loucura. Tivemos que esperar muito”, acrescentou o astro do Paris Saint-Germain. A Argentina conquistou o título nos pênaltis por 4 a 2, após uma partida eletrizante que terminou com empate em 3 a 3. Depois de tanta emoção, Messi admitiu que não vê a hora de voltar para o seu país “para festejar e ver a loucura que está lá”. “Sofremos muito, mas não é possível pedir mais. O futebol é um esporte louco. Ganhar a Copa do Mundo é o sonho de todo garoto. Isso é para o povo argentino”, afirmou o camisa 10.

O craque do Mundial de 2022 não falou sobre disputar a próxima edição, em 2026, quando terá 39 anos. Antes da disputa do torneio, Messi chegou a dizer que esta seria a última vez que disputaria a Copa e, por isso, sabia que não poderia ser campeão depois do Catar. “Queria terminar minha carreira com isso e não posso pedir mais. Acabar, praticamente, minha carreira assim, é impressionante. Ganhei a Copa América, o Mundial. Amo o futebol, estar nesse grupo, viver jogos como campeão do mundo”, enfatizou. No ano que vem, a atual campeã do mundo começará a disputar as eliminatórias para a Copa do Mundo da América do Norte (Canadá, Estados Unidos e México). Em 2024, terá a Copa América pela frente.

Nas redes sociais, Messi celebrou a vitória e enalteceu o trabalho em equipe da seleção: “Sonhei tantas vezes, quis tanto que ainda não caiu a ficha, não acredito… muito obrigado à minha família, a todos os que me apoiam e também a todos os que acreditaram em nós. Demonstramos mais uma vez que os argentinos quando lutamos juntos e unidos somos capazes de alcançar o que nos propusemos. O mérito é desse grupo, que está acima das individualidades, é a força de todos lutando pelo mesmo sonho que era também o sonho de todos os argentinos… conseguimos”.

*Com informações da EFE.



Fonte: Jovem Pan