Marinho responde qual jogador do Palmeiras ele gostaria de tirar da final; confira

0
18


Destaque do Santos, atacante acredita que a decisão da Libertadores será equilibrada e falou sobre idolatria por Neymar

Reprodução/Santos FCMarinho durante a partida entre Santos e Boca Juniors, na Bombonera

O atacante Marinho, do Santos, concedeu entrevista ao site da Fifa, nesta quinta-feira, 28, e foi questionado sobre qual atleta do Palmeiras ele gostaria que ficasse de fora da final da Copa Libertadores da América, marcada para começar às 17 horas deste sábado, 30, no estádio do Maracanã. Para o destaque do Alvinegro praiano, o goleiro Weverton seria o escolhido. “Eles têm vários jogadores de qualidade, mas Weverton. Ele está em uma forma incrível. Ele é um goleiro incrível”, disse o artilheiro do Peixe na atual temporada.

Marinho, por outro lado, ressaltou que todo o elenco palmeirense é qualificado e projetou uma final complicada contra o time treinado pelo português Abel Ferreira. “Eles são uma ótima equipe. Eles têm disputado títulos há alguns anos. Eles são poderosos financeiramente. Temos muito respeito por esse time do Palmeiras. São duas grandes equipes na final, ambas podem vencer esta competição. É um clássico. É ótimo para os torcedores dos clubes, para os torcedores neutros, e será uma grande final”, afirmou o atleta que soma 23 gols marcados em 39 jogos disputados na temporada.

Na entrevista, Marinho também falou sobre a idolatria por Neymar, campeão da Libertadores com o Santos em 2011. “Foi muito legal quando ele fez uma chamada de vídeo e pediu para falar comigo. Já joguei com ele em uma partida beneficente no Maracanã. Ele sempre me trata muito bem. Tenho grande admiração por ele. Ele é um cara que eu realmente quero que ganhe o prêmio (de melhor do mundo da Fifa). Espero que ele ganhe o próximo. Eu sou um grande fã”, disse.

Por fim, Marinho também comentou os elogios recebidos por Tite, treinador da seleção brasileira. “Ouvir o técnico da seleção dizer seu nome deixa você muito feliz. Se eu for convocado pela seleção é por causa do meu trabalho no Santos. Quero me manter dedicado, continuar trabalhando muito aqui não só para que o Tite me chame, mas para que ele tenha a certeza de que pode me colocar em campo sabendo que farei de tudo para ajudá-lo, para ajudar a equipe. Vestir a camisa do meu país seria algo incrível, a realização de um sonho de infância”, concluiu.





Fonte: Jovem Pan

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui