Marinho faz dois, e Santos bate o Atlético-MG por 3 a 1

0
12

Com pênalti no finalzinho e um jogador a mais, alvinegro praiano soma três pontos e cola nos primeiros lugares da tabela

Reprodução/SantosMarinho posa para as lentes do fotógrafo santista; jogador empatou na artilharia do campeonato com Thiago Galhardo, do Inter

Para quem esperava um grande jogo, Santos e Atlético-MG não decepcionaram na noite desta quarta-feira, 9, em jogo válido pela 9ª rodada do Campeonato Brasileiro. Mesmo com um a menos, o Galo agrediu enquanto pode, mas pecou na finalização. Na primeira etapa, o Santos foi letal nas chances que teve.

O panorama mudou um pouco no segundo tempo, com o time mineiro sentindo um pouco o ritmo do jogo. O Peixe administrou a vantagem enquanto pode, e no finalzinho, teve a oportunidade de ampliar a vantagem, em um pênalti marcado aos 52 minutos. Com os três pontos, o Santos chegou aos 14 pontos, e assumiu a sexta colocação do torneio, empatado com o Vasco, que enfrenta o Atlético-GO nesta quinta. O Atlético-MG ocupa a 4ª colocação, com 15 pontos.

O JOGO

O Galo começou a partida em um ritmo muito intenso, e por pouco a chamada ‘lei do ex’ não deu as caras nos primeiros minutos da partida com Sacha, que recebeu de Alan Franco e finalizou pela primeira vez para o time mineiro ainda aos 3 minutos do primeiro tempo. No lance seguinte, de novo o ex-atacante do Santos ganhou o lance dentro da área, mas João Paulo conseguiu fazer a defesa.

No rebote, Savarinou chutou para o gol vazio, e Felipe Jonatan salvou. O Santos respondeu com perigo. Soteldo arrancou pela esquerda e chutou rasteiro para Marinho. Na finalização, ele dividiu com Igor Rabello e a bola acabou batendo na trave. O Atlético continuou indo para cima. Aos 12, João Paulo fez nova grande defesa em um chute de Sasha à queima roupa, dentro da pequena área.

O erro crucial do time mineiro veio dos pés do goleiro Rafael, que se adiantou muito e tentou parar Marinho no ataque com falta. O árbitro deu o cartão vermelho para o camisa 38, e obrigou Sampaoli a abrir mão de Marrony para promover a entrada do reserva Vitor. Ele nem teve tempo de esquentar no jogo, e sofreu o gol na sequência, em uma bela arrancada de Arthur Gomes pela meia esquerda, que passou entre as pernas do goleiro.

Mesmo com um jogador a menos, o Galo foi melhor. Continuou agredindo o Peixe como se estivesse de igual para igual, encontrando espaços na zaga adversária. Assim, chegou ao gol depois de um erro de passe de Jobson no meio de campo. Sasha recuperou, e Alan Franco bateu rasteiro. A bola desviou em Alex e tirou completamente o goleiro João Paulo do lance.

O alvinegro praiano contou mais uma vez com a estrela de Marinho para ficar novamente com a vantagem no placar. Em um cruzamento de Madson, ele apareceu livre para finalizar. O Santos poderia ainda ter terminado a primeira etapa com uma vantagem maior, mas o gol de Madson, que desta vez inverteu papéis com Marinho, recebeu na grande área e marcou, foi anulado corretamente por conta de um impedimento. Sasha teve tempo para tentar o empate, já aos 47, batendo colocado. A bola passou por cima do gol, mas muito perto.

O Santos voltou melhor do vestiário, mas Sampaoli manteve a postura da equipe para frente, mas o Galo visivelmente sentiu o desgaste físico do jogo. Aos 10 minutos, Soteldo disparou e passou a Marinho, que poderia ter finalizado, mas preferiu deixar para Lucas Braga. O camisa 30 bateu cruzado ao encontro de Sanchéz, mas ele não conseguiu a finalização.

Aos 26 minutos, o Santos fez o terceiro, anulado pela arbitragem pela posição irregular de Marinho. O lance teve que ser analisado pelo VAR, e a demora na revisão irritou os dois times. Em uma confusão entre as comissões técnicas, os ânimos se exaltaram na Vila. Sampaoli recebeu o amarelo, e Pablo Fernández, preparador físico, foi expulso, assim como Arzul, preparador de goleiros do Santos.

Controlando a partida, o Santos abriu mão de construir uma vantagem ainda maior. A chance veio em um pênalti marcado já aos 52 minutos do segundo tempo, em falta de Alonso em Marinho dentro da área. O camisa 11 bateu firme no cantinho, sem chances para Victor fazer a defesa.

Na próxima rodada, o Santos tem o clássico contra o São Paulo pela frente, na Vila Belmiro, às 19h de sábado. O Atlético-MG recebe o Red Bull Bragantino no Mineirão, no domingo, Às 18h.

SANTOS 3 X 1 ATLÉTICO-MG

SANTOS – João Paulo; Madson (Derick), Jobson, Alex (Wagner) e Felipe Jonatan; Diego Pituca, Carlos Sánchez (Ivonei) e Arthur Gomes; Marinho, Lucas Braga e Soteldo.

ATLÉTICO-MG – Rafael; Mariano, Igor Rabello, Júnior Alonso e Guilherme Arana; Jair (Marquinhos), Allan (Hyoran)e Alan Franco; Savarino (Keno), Marrony (Victor) e Eduardo Sasha.

GOLS – Arthur Gomes (21/1ºT), Alan Franco (34/1ºT), Marinho (38/1ºT e 52/2ºT)

CARTÕES AMARELOS – Felipe Jhonatan (6/2ºT) e Sampaoli (32/2ºT) no Santos; Keno (1/2ºT) e Jair (23/1ºT) no Atlético-MG.

CARTÕES VERMELHOS – Rafael (15/1ºT).

ÁRBITRO – Wagner Nascimento Magalhães.

LOCAL – Vila Belmiro, em Santos (SP).




Fonte: Jovem Pan

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui