Maradona insiste em deixar hospital após cirurgia, diz médico

0
13


Reprodução/Twitter/GimnasiaMaradona é treinador do Gimnasia

Diego Maradona quer deixar o hospital, três dias após a operação na cabeça a que foi submetido, revelou nesta sexta-feira, 6, o médico pessoal do ex-jogador argentino de futebol, Leopoldo Luque. “Acho que essa é a primeira vez, ou uma das poucas, em que disse não para Diego. Eu acredito que ele necessita de muitos cuidados. Todos sabemos que Diego precisa de muitos cuidados”, explicou o neurologista, em entrevista coletiva.

Luque, que realizou a cirurgia devido a um hematoma subdural na cabeça de ‘El Pibe’, admitiu que há muita insistência de Maradona pela saída do hospital. “Criticaram a mim, criticaram o atendimento médico a Diego. O que mais quis, desde quando o conheci, é dar o melhor atendimento a ele, mas Diego é muito difícil, muito difícil, vocês não imaginam”, explicou o médico.

Segundo explicou Luque, o ex-jogador está sedado, para que a equipe médica possa atuar com mais tranquilidade. O neurologista garantiu ontem que Maradona receberia um “tratamento de abstinência”, sem dar detalhes sobre do que se trata a estratégia. Em junho do ano passado, o próprio médico afirmou, em um programa de televisão que o lendário camisa 10 argentino fazia uso de ansiolíticos receitados. No início, Maradona, que tem um longo histórico de problemas de saúde, foi internado na segunda-feira em uma clínica em La Plata por um quadro de anemia, desidratação e desânimo. Após exames, foi diagnosticado um hematoma subdural, o que exigiu a transferência para Buenos Aires e a operação.

*Com informações da EFE





Fonte: Jovem Pan

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui