Maicon vê Santos com ‘boas chances’ de ganhar do Palmeiras: ‘Estamos bem concentrados’

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

Esbanjando confiança, o defensor falou que o Peixe pode ganhar do rival, algo que não acontece desde 2019

Reprodução/Twitter/@SantosFCMaicon concedendo entrevista no centro de treinamento do Santos
Maicon concedendo entrevista no centro de treinamento do Santos

O zagueiro Maicon, do Santos, concedeu entrevista coletiva nesta sexta-feira, 27, e falou sobre o clássico marcado para domingo, 29, diante do Palmeiras, na Vila Belmiro – a bola a partir das 16 horas (de Brasília). Esbanjando confiança, o defensor falou que o Peixe pode ganhar do rival. “A gente vai dar nosso melhor, fazer o possível para sair com a vitória. É um jogo diferente, um clássico. Em todos que disputei, vi que foram feitos para ganhar e temos condições”, afirmou Maicon. “Clássico se disputa para ganhar e tenho certeza que vamos, o time vai jogar em casa. Não digo que é favorito, porém se eliminar erros o máximo possível, diante de uma grande equipe, de qualidade, o Santos tem boas chances”, acrescentou.

A última vez em que o Santos derrotou o Palmeiras aconteceu em 2019. Desde então, o Alviverde coleciona seis vitórias e dois empates sobre o rival da Baixada Santista. Apesar dos números desfavoráveis, Maicon acredita que o ambiente da Vila Belmiro, desta vez, poderá ser diferente. “É um jejum que ninguém quer, mas o clássico tem um sabor especial, e domingo será outro jogo, outra atmosfera, com casa cheia, e o Santos tem tudo para sair com um resultado positivo”, previu o defensor, mais uma vez esbanjando confiança.

O zagueiro, que diz ser santista desde pequeno, ainda deu a dica para o Peixe sair vencedor no confronto válido pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro – o duelo pode valer a liderança do torneio. “Sabemos que o Palmeiras tem um ataque bastante leve e rápido, que joga no contra-ataque. Ciente disso, vamos tentar eliminar o espaço, o Rony é um jogador de bastante intensidade, e se eliminá-lo, isso pode nos facilitar. A concentração também fará a diferença, a maneira como se entra em campo vai ditar o resultado. E estamos bem concentrados.”



Fonte: Jovem Pan