Jornalista Gustavo Roman morre de Covid-19 aos 45 anos

0
44


Comentarista e narrador do DAZN no Brasil estava internado desde novembro; nas redes sociais, revelava confiança no tratamento: ‘é só questão de tempo pra tudo isso passar’

Imagem: Reprodução redes sociais/@guganikitiGustavo Roman publicava nas redes sociais o avanço do tratamento da doença

O jornalista e escritor Gustavo Roman morreu aos 45 anos de idade nesta quarta-feira, 30, em decorrência de complicações da Covid-19. O comentarista e narrador do DAZN no Brasil permanecia internado nos Estados Unidos desde o mês de novembro e publicava nas redes sociais o avanço do tratamento contra a doença. Em sua última postagem, em 3 de dezembro, revelou que estava confiante na recuperação. “Sigo em recuperação. Pelo menos o médico liberou que minha Irma trouxesse meu laptop e mais um livro pra ler. Preciso só melhorar a respiração E os pulmões. Os médicos acham que estou com uma pneumonia viral. E que é só questão de tempo pra tudo isso passar. Sigo forte na briga!”, disse em sua conta no Twitter.

Em nota, a assessoria de comunicação do DAZN no Brasil confirmou a informação e se solidarizou com os familiares do jornalista. “O DAZN lamenta profundamente a morte precoce de Gustavo Roman, com quem tivemos o prazer de contar como narrador e comentarista de eventos de tênis nos últimos meses. Nossos sentimentos estão com os familiares neste momento.”

Gustavo Roman parte deixando incompletos projetos profissionais que almejava lançar, como comentava nas redes sociais. Entre eles estão a Biografia Rubro-Negra, um livro sobre a história das copas do mundo e um “projeto surpresa”, apelidado pelo comentarista, em parceria com outro jornalista esportivo brasileiro. Mesmo assim, durante sua carreira, contribuiu para a cobertura dos esportes no Brasil, para o debate em torno do futebol e publicou cinco livros, o “Sarriá 82: o que faltou ao futebol-arte?”, “No campo e na moral – Flamengo campeão brasileiro de 1987”, “150 curiosidades das Copas do Mundo” e “Raça, Amor e Paixão – Os Jogos Inesquecíveis do Flamengo”.





Fonte: Jovem Pan