Jornal espanhol revela detalhes do depoimento da mulher que acusa Daniel Alves de agressão sexual

Garota de 23 anos acusa o jogador de estuprá-la em dezembro em boate em Barcelona, na Espanha; ele nega as acusações

Ulises Ruiz / AFPdaniel alves;
Jogador foi detido na Espanha nesta sexta-feira, 20, pela acusação de agressão sexual

O jornal espanhol El Periódico teve acesso ao conteúdo do depoimento de uma mulher de 23 anos que acusa Daniel Alves de agressão sexual e estupro. Ele foi preso nesta sexta-feira, 20, na Espanha. De acordo com a mulher, o jogador a trancou em um banheiro da área VIP da boate Sutton, em Barcelona, no dia 30 de dezembro de 2022 e a violentou. Em sua versão, ela relata que chegou à boate por volta das 2h da manhã acompanhada de duas amigas e o trio foi convidado por um grupo de amigos mexicanos a subir para a área VIP. Lá, de acordo com a publicação, elas foram abordadas por um garçom que disse que um cliente queria conhecê-las. Elas recusaram, mas o garçom voltou. Ao insistir dizendo ser um “amigo”, as meninas consentiram e foram até a mesa do cliente. Chegando lá havia dois homens e duas mulheres, que saíram quando elas chegaram. Daniel Alves, de acordo com a versão divulgada pelo veículo espanhol, estava acompanhado de um amigo e se apresentou como “jogador de petanca”, porém seus amigos o reconheceram. A mulher relatou que Dani começou a investir nas meninas, tocando-as. O lateral com passagens por Barcelona e seleção brasileira, então, teria agarrado a mão dessa mulher de 23 anos e colocado em seu pênis, repetindo o gesto duas vezes mesmo com as recusas delas. Em seguida, segundo El Periódico, ele apontou para o banheiro e pediu para que o seguisse, mas ela disse que nesse momento não sabia que lá era o banheiro. A polícia está com o vídeo de segurança da sala VIP da boate, que mostra os movimentos de Daniel e da mulher antes e depois da entrada no banheiro, onde não há câmeras.

Ainda segundo o jornal, a vítima afirma que, assim que percebeu ser um banheiro pediu para sair, mas o jogador bloqueou a porta. A mulher relata que Daniel obrigou-a a fazer sexo oral, deu um tapa nela e a penetrou, sem consentimento. Depois, segundo a vítima, ele pediu para que ela esperasse que ele saísse primeiro. Por fim, a mulher disse que do lado de fora só tinha uma amiga na sala VIP. Ela afirma que estava em choque e só conseguiu dizer a amiga para irem embora. Quando estava saindo da boate, ela começou a chorar, e foi abordada por funcionários do local perguntando sobre o ocorrido, de acordo com a publicação.

O que diz o jogador

Em entrevista ao programa Y Ahora Sonsoles, da emissora espanhola Antena 3, Daniel negou as acusações, mas confirmou que esteve na boate nesse dia. “Primeiramente, gostaria de desmentir tudo. Eu estive nesse lugar (casa noturna), com mais gente, aproveitando. Todo mundo que me conhece sabe que eu adoro dançar. Eu estava aproveitando, mas sem invadir o espaço dos demais. Sempre respeitando o entorno”. Ele ressaltou que não conhece a mulher. “Quando você decide ir ao banheiro não precisa perguntar quem está lá também. Sinto muito, mas não sei quem é esta senhorita. Não sei seu nome, não a conheço, nunca a vi antes na vida”. O jogador pediu para que parem de criar especulações e que a acusação está o fazendo mal. “Em todos esses anos, nunca invadi o espaço de alguém sem autorização. Como vou fazer isso com uma mulher ou uma menina? Pelo amor de Deus, não! Chega! Basta! Isso está me fazendo mal, sobretudo à minha família e meu entorno. Eles sabem quem eu sou”. Horas depois da prisão, o Pumas-MEX anunciou a rescisão de contrato com o lateral por justa causa.



Fonte: Jovem Pan