Jogadores da seleção brasileira decidem disputar a Copa América após afastamento de Caboclo

0
13


Apesar disso, o elenco irá manifestar a sua insatisfação com a realização do torneio, que mudou de sede na última semana após as desistências de Argentina e Colômbia

Lucas Figueiredo/CBFJogadores da seleção brasileira abraçam Tite durante vitória contra o Equador

Os jogadores da seleção brasileira decidiram que irão disputar a Copa América 2021, marcada para começar no próximo domingo, 13, em território nacional, com a partida inaugural entre Brasil e Venezuela, no estádio Mané Garrincha, em Brasília. A informação foi divulgada inicialmente pelo “Ge.com” e confirmada pelo Grupo Jovem Pan. De acordo com o repórter Rodrigo Viga, o afastamento de Rogério Caboclo da presidência da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que deixa o cargo provisoriamente após acusações de assédio sexual e moral, aliviou o clima entre os atletas, comissão técnica e dirigentes. Apesar disso, o elenco irá manifestar a sua insatisfação com a realização do torneio, que mudou de sede na última semana após as desistências de Argentina e Colômbia. A ideia é que o plantel se pronuncie oficialmente após o jogo contra o Paraguai, em Assunção, nesta terça-feira, 8, pelas Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo de 2022.

A insatisfação dos jogadores da seleção brasileira acontece, principalmente, pela falta de comunicação de Rogério Caboclo e os demais mandatários da CBF quanto à mudança de sede da Copa América. Caboclo esteve na Granja Comary no domingo passado, em 30 de maio, um dia antes do Brasil ser anunciado como sede da competição, e não falou do tema com os atletas. Após a vitória sobre o Equador, o capitão Casemiro falou sobre o tema. “Nosso posicionamento todo mundo sabe, mais claro impossível, Tite deixou claro nosso posicionamento e o que nós pensamos da Copa América. Existe respeito e uma hierarquia que temos que respeitar, e claro que queremos dar nossa posição, afirmou o volante. “Queremos falar. Não queremos desviar o foco, porque isso (Eliminatórias) para nós é a Copa do Mundo. Mas queremos falar, expressar a nossa opinião, se é certo ou não, cada um vai determinar, mas queremos expressar nossa opinião, sim”, completou o atleta do Real Madrid.

Após os rumores de um possível boicote, a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) tenta finalizar todos os preparativos para a realização da Copa América no Brasil, que estava marcada para acontecer na Argentina e na Colômbia em 2020, mas foi adiada em um ano por causa da pandemia. No início de maio, a entidade viu o governo colombiano recuar devido às manifestações políticas contra o presidente Ivan Duque. Depois, foi a vez dos argentinos desistires de recebem a competição por causa do agravamento da pandemia do coronavírus.





Fonte: Jovem Pan