Jardel tem chuteiras de ouro da Uefa furtadas: ‘As coisas mais valiosas da minha carreira’

0
9


O atacante também denunciou que uma chuteira de prata e outra de bronze foram saqueadas de sua própria casa, em Fortaleza, no Ceará

Divulgação/FerroviárioJardel exibe chuteira de ouro conquistada em seus gloriosos anos na Europa

O ex-atacante Mário Jardel usou sua conta no Instagram na manhã desta quarta-feira, 2, para denunciar que as suas duas chuteiras de ouro, uma de prata e outra de bronze foram furtadas na madrugada de hoje em sua própria casa, localizada em Fortaleza, no Ceará. Em publicação, o ex-jogador afirmou que seus pertences estavam localizados em uma sala de troféus. “Fui roubado na minha própria casa na madrugada de hoje, mais precisamente na sala de troféus, onde tiraram as coisas mais valiosas da minha carreira: as duas chuteiras de ouro, uma chuteira de prata e uma de bronze. Mais do que o valor delas, é o valor sentimental que tenho por elas. É as duas chuteiras de ouro que ganhei representando o Brasil a fora”, escreveu.

Jardel conquistou as duas chuteiras de ouro da Uefa por ter sido o maior goleador da Europa nos anos de 1999 e 2002, quando atuava pelo Porto e pelo Sporting, respectivamente. A chuteira de prata foi recebida em 1997, quando também jogava no Dragão. Já a de bronze foi levada para casa em 2000, quando ele representava as cores do Galatasaray, da Turquia. No Brasil, o centroavante teve passagens por vários clubes, tendo sucesso no Vasco, onde foi tricampeão carioca (1992, 1993 e 1994) e vencedor do Torneio João Havelange (1993), além do Grêmio, tendo a principal conquista a Copa Libertadores da América (1995) e a Recopa Sul-Americana (1996). Ele encerrou a carreira em 2011 no Rio Negro, do Amazonas.





Fonte: Jovem Pan