Japão amplia estado de emergência por aumento de casos de Covid-19

0
13


Por Makiko Yamazaki e Linda Sieg

TÓQUIO (Reuters) – O Japão decidiu nesta sexta-feira prorrogar estados de emergência para três prefeituras perto da sede da Olimpíada, Tóquio, e para Osaka, no oeste. Casos de Covid-19 estão em alta na capital e ao redor do país, ofuscando a realização dos Jogos Olímpicos.

Tóquio, sob o seu quarto estado de emergência desde o começo da pandemia, anunciou 3.300 novos casos na sexta-feira, após um recorde de 3.865 no dia anterior. O surto está começando a sobrecarregar o sistema de saúde, com 64% dos leitos de hospitais disponíveis para casos graves de Covid-19 ocupados até a metade desta semana.

As novas medidas de emergência entrarão em vigor entre 2 e 31 de agosto, e os estados de emergência que já existem em Tóquio e na ilha de Okinawa, no sul, serão estendidos até 31 de agosto, afirmou o primeiro-ministro Yoshihide Suga, que anunciou as medidas mais recentes.

O Japão evitou surtos devastadores de Covid-19, mas está sofrendo para conter a variante altamente transmissível Delta. Casos diários em nível nacional superaram 10.000 pela primeira vez na quinta-feira, com 10.687 novas infecções.

O ministro da Economia, Yasutoshi Nishimura, liderando a resposta do Japão à Covid-19, afirmou que o crescimento de casos ainda não atingiu o auge.

“A situação é extremamente grave”, disse, ao Parlamento.

O Japão declarou uma série de “estados de emergência”, mas as ordens são no geral voluntárias, ao contrário de outros países que impuseram rígidos lockdowns.

O ministro da Saúde, Norihisa Tamura, afirmou que o país havia entrado em um novo estágio “extremamente assustador”. Casos crescem apesar de a movimentação de pessoas não estar maior, e a variante Delta é um grande fator.

Suga e os organizadores da Olimpíada negaram que haja alguma relação entre os Jogos, sendo realizados entre 23 de julho a 8 de agosto, e o recente pico de casos.

Em contraste com restrições voluntárias e baixas taxas de vacinação no resto do Japão, a Vila Olímpica em Tóquio para atletas e treinadores tem mais de 80% de vacinados. Os testes são compulsórios e o movimento é rigorosamente limitado.

Organizadores relataram na sexta-feira mais 27 casos de Covid-19 associados aos Jogos, incluindo três atletas, levando o total a 220 desde 1º de julho.

Mas especialistas temem que a realização dos Jogos envia uma mensagem confusa ao público sobre a necessidade de limitar atividades.

Menos de 30% dos moradores do Japão estão completamente vacinados. Nishimura repetiu que todos que quiserem ser vacinados devem conseguir fazê-lo até outubro ou novembro.

(Reportagem adicional de Leika Kihara e Hideyuki Sano)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH6T17G-BASEIMAGE










Fonte: Mix Vale