Hulk é absolvido pelo STJD após ser denunciado por agressão: ‘Nunca fui desleal’

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


O craque do Galo precisou responder sobre o chute acertado no volante Willian Farias, durante embate com o Coritiba, em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro 2022

FABRÍCIO COSTA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOHulk carrega a bola durante partida entre Atlético-MG e Santos
Hulk carrega a bola durante partida entre Atlético-MG e Santos

O atacante Hulk recebeu uma excelente notícia nesta quarta-feira, 18. O craque do Atlético-MG foi absolvido na denúncia por agressão que respondia em razão do chute acertado no volante Willian Farias, durante embate com o Coritiba, em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro 2022. A decisão foi tomada por unanimidade pela Terceira Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Assim, ainda cabe recurso ao Pleno.

“Quando a imagem é congelada parece que foi forte, mas não é um chute de alta intensidade. Sou um atleta competitivo, vou em todas as bolas, mas nunca fui desleal. São quase 16 anos e nunca fui expulso e nem desleal”, se explicou Hulk em depoimento durante o julgamento. “Foi falta, o árbitro entendeu por dar amarelo, teve o árbitro de vídeo também e não entenderam pela intensidade. Quando ele (atleta do Coritiba) dominou a bola eu não consigo dar o bote pelas laterais e tentei pelo meio. Eu tentei alcançar a bola. Achei que podia chegar nela, mas como ele protege e fica com o corpo para trás isso impede”, completou.

Hulk foi denunciado com base no artigo 58-B do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). Na avaliação da Procuradoria, Hulk teria chutado Willian de forma intencional, assumindo o risco de causar dano ao adversário, situação descrita no artigo 254-A do CBJD. Tal acusação revoltou a diretoria do Atlético-MG, que divulgou uma nota oficial chamando a denúncia de “inaceitável”. “É inaceitável que a Procuradoria do STJD, que deve primar pela isenção e pela imparcialidade, tenha se prestado ao papel de fazer tal denúncia, oferecida pelo Sr. Rafael Bozzano, claramente motivada por desejo de prejudicar o Clube Atlético Mineiro”, disse o clube na ocasião.





Fonte: Jovem Pan