Hernanes explica saída do São Paulo e revela já ter recebido propostas: ‘Estou avaliando’

0
12


O meio-campista falou sobre seu relacionamento com Hernán Crespo e avisou que deseja permanecer no futebol brasileiro

Reprodução/Twitter/São Paulo FCHernanes venceu duas vezes o Brasileiro e um Paulistão com a camisa do São Paulo

Hernanes falou na noite da última segunda-feira, 19, pela primeira vez após rescindir amigavelmente o seu contrato com o São Paulo, que era válido até o fim desta temporada. De acordo com o meio-campista, a decisão de pedir à diretoria são-paulina o fim do vínculo tem como principal motivo o fato de ele não estar sendo aproveitado nas partidas pelo técnico Hernán Crespo. Em entrevista ao programa “Bem, Amigos”, do SporTV, o Profeta afirmou que ainda “tem lenha para queimar” que busca ser protagonista em algum time, algo que não acontecia no Tricolor. “Isso é um sentimento, ser útil. A gente está aqui para servir através do nosso trabalho, e não poder colocar todo nosso potencial para fora. Acabei tomando essa decisão, pois acredito que posso ser útil, quero muito ainda jogar futebol. Me transformaram num ídolo, é legal e tudo, mas quero voltar a ser jogador de futebol. Foi o principal motivo para deixar o São Paulo neste momento. Quero jogar”, disse o veterano.

Bicampeão brasileiro (2007 e 2008) e principal responsável por tirar o São Paulo da zona de rebaixamento no nacional de 2017, Hernanes não foi bem em sua quarta passagem pelo clube, colecionando lesões e tendo pouca sequência. No entendimento do jogador, as contusões e alguns esquemas táticos o prejudicaram em seu último ato no Tricolor. “O Diniz foi um dos melhores treinadores que eu tive. Mas para meu estilo de jogo não se encaixava no que ele propunha. Falei para ele que estava fora e com razão, é assim que ele joga e não me encaixo. Já com o Crespo não, o sistema em que ele joga poderia me encaixar, mas também não tive muito espaço. Eu que não consegui acompanhar, por diversos fatores. Lesões principalmente, mas esquema tático, estilo de jogo, enfim… As lesões atrapalharam bastante. Nunca tive tantas lesões assim, nunca foi acostumado a lidar com isso. Você não tem sequência, e o São Paulo é um clube muito competitivo, está sempre chegando moleque da base, moleque de fora. Se você não está bem, vai ficando para trás. O principal problema foi com lesões. Depois veio a situação da pandemia, que parou tudo ano passado… Depois o esquema de jogo, que às vezes não me beneficiava. Depois, enfim, uma soma de fatores que fizeram com que eu não conseguisse acompanhar o ritmo”, analisou.

Agora, Hernanes espera ter continuidade que tanto deseja em algum clube que esteja disputando o Campeonato Brasileiro. Sem revelar nomes, o atleta revelou que já recebeu propostas. “Na verdade eu gostaria muito no Brasil, estou com muita vontade de jogar o Brasileirão. Fiquei alguns jogos no banco, estava com muita vontade mesmo. Já joguei vários campeonatos, a Série A da Itália, mas o Brasileirão tem uma magia legal. Gostaria muito de me encaixar num clube aqui no Brasil. Já chegaram (contatos), estou avaliando e pensando com cuidado. Tem cidade que só tem um clube (risos)”, complementou o jogador, que se vê alto nível desde que tenha “uma rede de proteção”. “Aprendi a ser mais decisivo quando jogava na frente. Em 2017 fui decisivo quando jogaram Jucilei, Petros e eu como terceiro homem de meio-campo. Minha posição é ali, segundo volante, desde que a gente tenha atrás três zagueiros. Eu preciso de uma rede de proteção atrás de mim, eu não posso ser a rede de proteção”, arrematou.





Fonte: Jovem Pan