Havaianas vestirá surfistas olímpicos em Tóquio

0
15


Quem quer ter o uniforme oficial dos surfistas olímpicos? Apostando no bom momento do surfe, em que a modalidade é uma das favoritas para levar o Brasil ao pódio, com chances reais inclusive de medalhas douradas, a Havaianas anuncia apoio à CBSurf, Confederação Brasileira de Surfe, e vestirá surfistas olímpicos em Tóquio.

por Janaína Pedroso

A parceria inclui as tradicionais Havaianas Brasil, óculos (Caraíva e Ubatuba), mochilas, além dos shorts de banho, camisetas (Aquarela e Arara), casacos, bermudas e calças. As peças utilizadas pela Seleção Brasileira de Surf receberão aplicações de identificação do país, mas as versões originais poderão ser encontradas nas lojas físicas, pontos de venda e Digital Flagship Store de Havaianas.

Havaianas e surfe

Desde 2020, a marca é uma das patrocinadoras globais da WSL – World Surf League, já em junho deste ano, a Havaianas lançou seu primeiro canal no YouTube com conteúdos também voltados ao surfe. 

“A Havaianas sempre esteve presente em meio às praias e se tornou a companhia perfeita de banhistas e atletas de esportes aquáticos em todo o mundo. Desde a nossa primeira parceria com a WSL, entendemos a ligação que temos com esse esporte e lifestyle, e por isso somos apaixonados por eles. Estamos muito empolgados por vestir os atletas brasileiros por completo e, com certeza,  queremos vê-los no pódio, carregando a medalha de ouro!”, afirma Mafê Albuquerque, diretora de comunicação global de Havaianas.

Para ampliar o suporte aos surfistas do Brasil, a parceria, que inclui também a Seleção Júnior de Surfe, tem início esse mês e se estende até o final do ano.

Estreia do surfe na Olimpíadas

O surfe deve estrear nas Olimpíadas no próximo sábado (24), às 19h00 (horário do Brasil), não só a categoria masculina, com Gabriel Medina e Italo Ferreira, mas também a feminina com Tatiana Weston-Webb e Silvana Lima.

Ao todo, são basicamente 20 atletas de cada gênero, divididos em cinco baterias de quatro competidores (Round 1), com o primeiro e segundo colocados avançando direto para o Round 3. Enquanto terceiros e quartos colocados têm nova chance (Round 2).

Na repescagem são duas baterias de cinco atletas, os três primeiros avançam para o Round 3. Na última fase de grupos, são quatro baterias com quatro atletas, os dois primeiros de cada chave avançam para as quartas de final. A partir disso a disputa é “individual” (homem a homem)e define medalhistas.

O pico

O fotógrafo Pedro Gomes, radicado no Japão, divulgou em seu site pessoal vídeo que mostra a estrutura e ondas de onde devem ocorrer as disputas do surfe nas Olimpíadas.

Cauã Costa e Silvana Lima. Foto Tatiana Farache /Divulgação Havaianas



Fonte: Máquina do Esporte