Guardiola polemiza ao discutir com torcida do Manchester City sobre lugares vazios em estádio

0
10


O treinador entrou em rota de colisão com os torcedores ao reprovar o baixo público presente no Etihad Stadium, na última quarta-feira, na vitória sobre o RB Leipzig por 6 a 3, em rodada de abertura da fase de grupos da Liga dos Campeões

EFE/EPA/Andrew YatesPep Guardiola discutiu com torcedores do Manchester City sobre falta de público no Etihad Stadium

Pep Guardiola entrou em rota de colisão com a torcida do Manchester City ao reprovar o baixo público presente no Etihad Stadium, na última quarta-feira, na vitória sobre o RB Leipzig por 6 a 3, em rodada de abertura da fase de grupos da Liga dos Campeões. Depois da goleada, o treinador espanhol para pedir que os fãs compareçam ao estádio. “Gostaria que viesse mais gente sábado. Vamos precisar, por favor, porque vamos estar muito cansados. Peço a todos que venham sábado às três da tarde”, disse Guardiola, após ver apenas 38 mil espectadores contra os alemães e pedindo mais apoio contra o Norwich, pelo Campeonato Inglês.

A torcida do City, porém, não ficou satisfeita com a declaração de Guardiola. Secretário geral do grupo de torcedores do clube, Kevin Parker estranhou a postura do técnico e lhe sugeriu que se preocupasse apenas com o futebol. “Não há dúvida que é o melhor treinador do mundo e devia limitar-se a isso. É francamente decepcionante que questione o apoio e a lealdade dos torcedores, ninguém lhe pediu isso. Que se cale e que se centre no futebol. Me surpreenderam essas declarações porque não sei o que é que ele tem a ver com isso. Não entende as dificuldades que as pessoas têm para ir ao Etihad às 8 da noite de uma quarta-feira. Há quem tenha filhos, quem não consiga pagar as entradas ou quem continue preocupado com a Covid”, lembrou Kevin.

“É o tipo de declarações que os torcedores das outras equipes utilizam para nos criticarem. E não se justifica porque normalmente a nossa assistência é excelente. O Pep ganha provavelmente 300 mil libras (cerca de R$ 2,2 milhões) por semana. Que compre bilhetes para as crianças, se está tão preocupado com isso. Acha que as pessoas vão comprar entradas para sábado só por que ele pediu?”, completou o torcedor. Guardiola, nesta sexta, voltou a falar do tema. “Não vou me desculpar pelo que falei. O que disse é que precisamos de apoio. Não importa o número de pessoas que virão ao estádio. Não vou pedir desculpas a ele (Kevin Parker)”, afirmou o treinador.





Fonte: Jovem Pan