Grêmio vence Guaraní de novo e enfrenta o Santos nas quartas da Libertadores

0
26


Reprodução/ TwitterGrêmio venceu por 2 a 0

As quartas de final da Copa Libertadores terá um confronto brasileiro. Na noite desta quinta-feira, 03, o Grêmio voltou a vencer o Guaraní, pelo mesmo placar de 2 a 0 da ida, e se garantiu na próxima fase do torneio continental. Nas quartas, a equipe de Renato Gaúcho terá pela frente o Santos, em confronto de tricampeões da competição sul-americana. Como aconteceu na semana passada, o Grêmio encontrou poucas dificuldades em campo, mas maior resistência por parte do Guarani. Não fosse o gol precoce do time brasileiro, logo aos dois minutos de jogo, o duelo poderia ter sido mais complicado, principalmente no segundo tempo. A partida foi aberta, com chances para os dois lados. O Grêmio chegou a ter um gol anulado antes de selar a partida com gol aos 51 minutos do segundo tempo. Por outro lado, o goleiro Vanderlei fez defesas importantes ao longo da partida. Com o triunfo, o Grêmio ampliou sua série invicta para 15 jogos, contando outras competições. Agora o time gaúcho espera a definição das datas da próxima fase, a serem definidas pela Conmebol nesta sexta-feira.

Como foi o jogo?

Com a vantagem construída no jogo de ida, Renato Gaúcho escalou uma equipe mista nesta quinta, algo raro em um duelo de Libertadores. Geralmente, o treinador preserva seus titulares no Brasileirão justamente para ter a melhor formação na competição internacional. Assim, preferiu uma defesa quase toda reserva, compôs um meio-campo misto, com Lucas Silva e deixou Diego Souza no banco. Ferreira, Diego Churín e Pepê formaram o trio de ataque. Ferreira nem estava no planejamento do técnico, mas Luiz Fernando sentiu um desconforto muscular no aquecimento.

Renato não teve motivo para se arrepender de suas escolhas, até mesmo a escalação de Ferreira. Foi o atacante o autor do primeiro gol da partida, logo aos 2 minutos. A jogada foi iniciada por Jean Pyerre, que acionou Cortez para cruzar na área. O atacante só completou para o gol. O gol saiu aos 2, mas só foi confirmado aos 7 pelo árbitro de vídeo, que demorou mais que o esperado. Logo após a bola entrar, o árbitro chegou a anular o lance, por impedimento, mas voltou atrás. Com 3 a 0 no placar agregado, o Grêmio se soltou mais no jogo e parecia até estar em desvantagem tal era o volume de jogo e a disposição de atacar. Jean Pyerre e Pepê comandavam as ações no time gaúcho.

O Guaraní, contudo, não desanimou. Aos 27, em sua primeira chance no ataque, Baez cabeceou com perigo e mandou rente ao travessão. A partir dos 30, o time paraguaio decidiu arriscar mais e o jogo se tornou mais aberto, com chances para ambos os lados. Vanderlei precisou trabalhar para manter a boa vantagem gremista no confronto. No segundo tempo, o duelo seguiu aberto. A primeira boa chance foi do Grêmio, aos 7, em forte chute de Lucas Silva, dentro da área. O Guaraní respondeu três minutos depois, em finalização de Rodrigo Fernández. Vanderlei fez grande defesa. Aos 18, Isaque mandou para as redes, mas o árbitro anulou o lance após consultar o VAR.

Com bons ataques para os dois lados, o placar parecia prestes a ser alterado a qualquer momento. O Grêmio era superior, mas também sofria com as investidas paraguaias. O Guaraní, contudo, não conseguia diminuir a vantagem do time brasileiro, que seguia em busca do segundo gol. A situação dos paraguaios ficou mais complicada aos 42, quando Miguel Benítez acertou a mão no rosto de Diego Souza, que entrara minutos antes em campo. O jogador do Guaraní foi expulso. Recuperado do lance, Diego Souza foi o responsável pela assistência do segundo gol da partida. Aos 51 minutos, ele despontou na direita, invadiu a área e deu belo passe para Rodrigues completar para o gol com tranquilidade, selando a vitória e a classificação gremista.

*Com informações do Estadão Conteúdo





Fonte: Jovem Pan