Goleiro de equipe chilena é acusado de falsificar teste de Covid-19 para jogar

0
9


Alexis Martín Arias é atleta do Unión La Calera, time que será adversário do Flamengo na fase de grupos da Copa Libertadores

ReproduçãoAlexis Martín Arias, goleiro do Unión la Calera, está sendo investigado por falsificar testes PCR

O goleiro Alexis Martín Arias, que joga pelo Unión La Calera, equipe chilena que enfrentará o Flamengo pela fase de grupos da Taça Libertadores, é acusado de utilizar quatro testes PCR realizados por outra pessoa em novembro de 2020 para poder jogar mesmo infectado pelo coronavírus. Segundo o escritório do Ministério Público na cidade de Viña del Mar, Arias usou exames feitos pelo também argentino Nicolás Ambrosio para ter um resultado negativo e poder jogar, burlando o protocolo da Associação Nacional de Futebol Profissional do Chile (ANFP). Outro envolvido no caso é o ex-diretor da federação chilena e atual gerente do La Calera, Martin Iribarne. Os três foram convocados para uma audiência nesta sexta-feira, 16, para que seja formalizada a acusação contra eles e estabelecido o período de investigação e medidas cautelares.

A investigação foi iniciada após reclamações da Secretaria Ministerial Regional de Saúde (Seremi) da região de Valparaíso e do Laboratório Etcheverry pelos possíveis crimes de roubo de identidade e de pôr em perigo a saúde pública. As informações coletadas até o momento comprovam, como declarado no relatório oficial do procurador-adjunto de Viña del Mar, Lionel González, que Arias testou positivo para Covid-19 em 28 de setembro de 2020 e que em quatro amostras subsequentes, colhidas em 1º, 17, 25 e 28 de outubro, ele continuou registrando resultados positivos.

Em novembro, nos dias 4, 12, 16 e 20, ele obteve resultados negativos para o mesmo teste, mas, segundo o Ministério Público, “há presunções bem fundamentadas de que o Sr. Arias tenha sido substituído (nos testes) pelo Sr. Nicolás Ambrosio”. Naqueles dias, Ambrosio personificou Arias no laboratório. O objetivo, na visão da procuradoria, foi obter resultados negativos, o que permitiria que ele voltasse a jogar profissionalmente. “Se as informações forem corroboradas, é uma falha grave, que complicará a situação do futebol chileno. Os responsáveis terão que assumir a responsabilidade”, declarou à imprensa local o secretário regional da Saúde de Valparaíso, Francisco Álvarez.

Unión La Calera enfrenta time brasileiro na Libertadores

O Unión La Calera está no Grupo G, juntamente com Flamengo, LDU de Quito e Vélez Sarsfield. A equipe chilena estreia no torneio no dia 21 de abril contra a LDU e também encerra a participação na fase de grupos contra o time de Quito, no dia 27 de maio. Na segunda rodada, pega o Flamengo no dia 27, no Maracanã, no Rio de Janeiro, e em 11 de maio, no Estádio Municipal Nicolás Chahuán Nazar, em La Calera. Para fechar a série, o time encara o Vélez nos dias 4 e 19 de maio.

*Com informações da EFE





Fonte: Jovem Pan