FPF desiste de levar Paulistão a outro Estado e suspende rodada do final de semana

0
15


Os clubes, no entanto, desistiram de ir à Justiça contra a paralisação do torneio; nova reunião está marcada para segunda-feira, 22

ANDRÉ PERA/PERA PHOTO PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOO Corinthians venceu o São Caetano pelo Campeonato Paulista

A Federação Paulista de Futebol (FPF) realizou nesta quinta-feira, 18, uma reunião com os 16 clubes da elite do Campeonato Paulista para discutir o futuro do torneio em meio à fase vermelha, que decretou a paralisação do futebol no estado entre 15 a 30 de março. Nela ficou definida que a quinta rodada da fase de grupos, programada para o próximo final de semana, foi suspensa e será agendada para outra data. A decisão acontece após a entidade não conseguir levar a competição para outro Estado – Rio de Janeiro e Minas Gerais se recusaram a receber as partidas.

Além disso, em comunicado, a FPF anunciou que os clubes também desistiram de ir à Justiça contra a paralisação. “O Dr. Rui Fragoso, do escritório Fragoso Advocacia, apresentou para avaliação de todos os clubes o conceito de judicialização do caso. Embora tenham argumentos jurídicos e científicos que sustentem a segurança do Protocolo de Saúde do futebol, FPF e clubes decidiram por não ingressar neste momento com Mandado de Segurança”, informou a nota. Agora, uma nova reunião entre as partes ficou agendada para a próxima segunda-feira, 22, a partir das 10h (de Brasília). Até lá, a ideia será convencer as autoridades estaduais a cancelar a suspensão do futebol.

Confira a nota na íntegra:

A Federação Paulista de Futebol, os 16 clubes do Paulistão Sicredi – Série A1, os Sindicatos dos Atletas, dos Árbitros e dos Treinadores se reuniram virtualmente nesta quinta-feira. Deste encontro, a FPF, os clubes e os Sindicatos decidiram que:

– Após diversas tratativas com governos estaduais, municipais, CBF e federações, a rodada 5 do Paulistão Sicredi está suspensa e não acontecerá neste final de semana. As novas datas serão divulgadas oportunamente;

– O Dr. Rui Fragoso, do escritório Fragoso Advocacia, apresentou para avaliação de todos os clubes o conceito de judicialização do caso. Embora tenham argumentos jurídicos e científicos que sustentem a segurança do Protocolo de Saúde do futebol, FPF e clubes decidiram por não ingressar neste momento com Mandado de Segurança;

– Para as demais rodadas deste período da Fase Emergencial, a FPF permanece em contato com autoridades estaduais, municipais, federações e CBF para tentar viabilizar a realização dos jogos da próxima semana;

– Uma nova reunião entre os clubes e a FPF ficou agendada para a próxima segunda-feira, às 10h





Fonte: Jovem Pan

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui