Flavio Prado vê Palmeiras beneficiado pela arbitragem contra a U. Católica: ‘Muito esquisito’

0
15


O comentarista da JP criticou a decisão do juiz e questionou o favorecimento aos times brasileiros, lembrando que, nesta semana, Fluminense e Atlético-MG também foram beneficiados por erros de arbitragem diante de Cerro Porteño (Paraguai) e Boca Juniors (Argentina), respectivamente

Montagem sobre fotos/Reprodução/Jovem Pan/Conmebol TVFlavio Prado questionou o favorecimento aos brasileiros na Libertadores

Flavio Prado, comentarista do Grupo Jovem Pan, viu o Palmeiras ser beneficiado na vitória por 1 a 0 sobre a Universidad Católica, na última quarta-feira, 14, em partida válida pelas oitavas de final da Copa Libertadores da América. De acordo com o jornalista, o árbitro não deveria ter marcado o pênalti de Zampedri, que tocou com a mão na bola após um desvio em seu joelho – na cobrança, Raphael Veiga converteu e marcou o tento solitário do embate. Durante a transmissão, o profissional da JP criticou a decisão do juiz e questionou o favorecimento aos times brasileiros. Nesta semana, Fluminense e Atlético-MG também foram beneficiados por erros diante de Cerro Porteño (Paraguai) e Boca Juniors (Argentina), respectivamente, e ambas equipes de arbitragem acabaram suspensas pela Conmebol.

“A bola bateu na perna e, depois, na mão. Aqui, na América do Sul, a regra não é cumprida. Intenção absolutamente zero. Não foi pênalti. Na América do Sul, nós estamos querendo transformar um futebol com jogadores sem braço. Os braços precisam estar amarrados ao corpo. Claro que não foi pênalti. Em menos de 24 horas, foi o terceiro lance que favoreceu descaradamente um time brasileiro na Libertadores. Teve o lance que beneficiou o Fluminense contra o Cerro, além do gol mal anulado do Boca sobre o Atlético-MG. O Palmeiras não jogou nada! O que começa a ficar esquisito é o favorecimento aos times brasileiros na competição, e há um coordenador brasileiro comandando a arbitragem por lá. Então, precisa dar uma ajeitada”, disparou o comentarista.

Assista abaixo:





Fonte: Jovem Pan