Flamengo promete ir à CBF para não fazer 4 jogos em 8 dias: ‘Isso não é permitido’

0
12


Insatisfeito com a mudança, o vice-presidente jurídico do clube, Rodrigo Dunshee de Abranches, confirmou que tentará a revisão da nova tabela e alegou que ‘não há permissão judicial’ para que isso aconteça.

MATEUS BONOMI/AGIF – AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDOJogadores do Flamengo comemorando gol contra o Olímpia, pela Copa Libertadores da América

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) remarcou na noite da última quinta-feira, 17, três partidas atrasadas do Campeonato Brasileiro, sendo duas envolvendo o Flamengo. Os duelos do Rubro-Negro contra o Athletico-PR, em Curitiba, pela quarta rodada, e diante do Atlético-GO, no Maracanã, pela 19.ª rodada, acontecerão no início de novembro. Com o novo cronograma, o time carioca terá quatro jogos em um intervalo de oito dias entre 31 de outubro e 7 de novembro. Insatisfeito com a mudança, o vice-presidente jurídico do clube, Rodrigo Dunshee de Abranches, confirmou em sua conta no Twitter que tentará a revisão da nova tabela e alegou que “não há permissão judicial” para que isso aconteça.

“Não é permitido jogar em menos de 66 horas entre a hora do último jogo e o começo do próximo. Não há permissão judicial para isso e se trata de uma condição de trabalho sub-humana, expondo os atletas a riscos acima do razoável. Quatro jogos em 8 dias é inviável. Há uma sentença judicial que homologou um acordo e que proíbe intervalo menor que 66 horas. Houve um caso de força maior em 2020 e um jogo com 48 horas, mas em 2021 não teve paralisação dos campeonatos por pandemia, mas pela Copa América. Vamos pedir a CBF que corrija isso”, escreveu Abranches. “Já temos toda documentação legal e nossos atletas já estão informados de seus direitos e do desrespeito às condições mínimas de trabalho. Temos certeza que houve um lamentável equívoco e que haverá correção. Não houve mais nenhuma situação de força maior e não há ordem judicial”, completou.

Em um recorte um pouco maior, o Flamengo poderá fazer, a partir de 20 de outubro, sete jogos em somente 18 dias, uma maratona que aconteceria no momento crucial da temporada. Além das várias partidas em sequência, o Rubro-Negro precisará lidar com mais um problema: a convocação de jogadores para as Datas Fifa. Na última rodada tripla das Eliminatórias, a CBF desmarcou os jogos de times que tiveram atletas chamados por seus países. No entanto, com a aproximação do fim da temporada, o calendário se afunila e as possibilidades de novas remarcações ficam escassas. Tite, técnico da Amarelinha, anunciará sua lista na próxima sexta-feira, 24, e deve contar com Gabigol e Everton Ribeiro mais uma vez.





Fonte: Jovem Pan