Fifa investiga importunação do chef da ‘carne de ouro’ em final da Copa | Placar



A Fifa abriu investigação para descobrir como o chef turco apelidado de Salt Bae teve acesso ao gramado do estádio Lusail depois que a Argentina bateu a França nos pênaltis e conquistou o tricampeonato mundial. A informação foi noticiada pelo site italiano Sky Sports News. A repercussão pela presença ostensiva do cozinheiro causou polêmica nos últimos dias. Ele abordou inúmeros atletas e, por diversas vezes, pegou a taça nas mãos, algo que é proibido pela Fifa (apenas os vencedores e dirigentes ou chefes de estado designados podem encostar nela).

Assine #PLACAR digital no app por apenas R$ 9,90/mês. Não perca!

“A Fifa disse à Sky Sports News que seu acesso ao campo não foi autorizado e suas regras estabelecem que apenas os vencedores da Copa do Mundo e chefes de estado podem tocar no troféu durante a cerimônia de encerramento”, registra um trecho da reportagem.

Um porta-voz designado pela entidade disse ainda que uma “ação interna apropriada será tomada”. A publicação ainda diz que não há envolvimento direto com o presidente Gianni Infantino, apesar do mesmo já ter gravado um vídeo com o profissional em um de seus restaurantes, além de ser um de seus seguidores em sua conta no Instagram.

Recentemente, a organização do US Open Cup, torneio eliminatório no futebol profissional dos Estados Unidos, informou pelo Twitter que o cozinheiro está banido da próxima final da competição, marcada para 27 de setembro de 2023.

Nusret Gökçe, o chef turco apelidado de Salt Bae, já era uma celebridade internacional antes do início da Copa do Mundo, mas usou o evento no Catar para angariar ainda mais seguidores em suas redes sociais.

Conhecido pela forma teatral com a qual salpica os bifes nas 22 unidades de seu restaurante de luxo, o Nusret, ele se viu no centro de algumas polêmicas durante o Mundial.

Continua após a publicidade

No Brasil, o que mais chamou a atenção foi a presença de atletas da seleção brasileira comendo a carne folheada a ouro, atração de seu restaurante em Doha, durante uma noite de folga. No último domingo, 18, porém, os papéis se inverteram quando Nusret Gökçe pisou no território dos jogadores — e foi criticado por sua falta de decoro. 

O influencer gastronômico com quase 50 milhões de seguidores no Instagram, então, não se conteve e quis roubar a cena. Se aproximou dos campeões, um por um, querendo registrar fotos. Ele foi além e diversas vezes pegou a taça nas mãos, algo que é proibido pela Fifa (apenas os vencedores e dirigentes ou chefes de estado designados podem encostar nela).

Em vídeos postados por ele próprio, foi possível notar o incômodo de atletas como Ángel Di María e Lisandro Martínez. Nusret, claro, tentou surfar no sucesso da nome da final, Lionel Messi, que apesar de conhecê-lo, por já ter frequentado seus restaurantes, foi quem menos lhe deu bola. Nas redes sociais, muitos torcedores celebraram o fato do camisa 10 argentino ter feito pouquíssimo caso da presença do chef turco no campo.

Diversos fãs também celebraram o fato de, pouco depois de ignorar Salt Bae, Messi ter dado um efusivo abraço em Antonia Farías, a cozinheira da seleção argentina.

Nas fotos postadas com a taça e os jogadores argentinos, Nusret Gökçe recebeu diversas críticas. “O cara acha que que ele é o personagem principal…”, escreveu um seguidor. “Caçador de atenção”, completou outro. Confira, abaixo, as postagens:

Continua após a publicidade





Placar – Abril