Fifa fará anúncio sobre cidades-sedes da Copa de 2026 em junho

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

Pela primeira vez o Mundial será disputado em três países: Canadá, Estados Unidos e México

Divulgação FIFAFifa
Fifa definirá escolhidas de 22 candidatas em junho deste ano

A Fifa anunciou nesta sexta-feira, 20, que divulgará em 16 de junho, em solenidade realizada em Nova York, uma informação “muito importante” sobre as cidades-sedes da Copa do Mundo de 2026, a primeira que será organizada por três países, Canadá, Estados Unidos e México. Segundo a entidade, há 22 cidades candidatas a receber partidas do torneio, as americanas Atlanta, Boston, Cincinnati, Dallas, Denver, Houston, Kansas City, Los Angeles, Miami, Nashville, Nova York/Nova Jersey, Orlando, Filadélfia, San Francisco, Seattle, Washington DC/Baltimore; as canadenses, Edmonton, Toronto e Vancouver; e as mexicanas Cidade do México, Guadalajara e Monterrey. “Assim como nas fases anteriores do processo de seleção da Copa do Mundo de 2026, a decisão sobre as cidades anfitriões será tomada entendendo os interesses do futebol, sem esquecer as necessidades de todos os envolvidos, visando assentar as bases para que o torneio se realize com idêntico êxito nos três países”, afirmou Victor Montagliani, vice-presidente da Fifa e presidente da Concacaf, por meio de comunicado. “Será uma decisão muito difícil, dada a qualidade das candidatas. Queremos reiterar nosso agradecimento a todas as cidades e às três federações membro pelo esforço e a dedicação que investiram nesse processo”, completa o dirigente.

A nota oficial ainda aponta que, além dos estádios, a Fifa “também leva em conta as propostas gerais das aspirantes, que incluem aspectos-chave como a sustentabilidade, os direitos humanos, o legado, a infraestrutura e os efeitos econômicos”, aponta a Fifa. A entidade indicou que, nos últimos meses, debateu diversos temas com representantes das cidades e que está impressionada com o comprometimento das candidatadas. “Esperamos, com empolgação, trabalhar com as candidatas selecionas na organização da que será, sem dúvida alguma, a maior Copa do Mundo da história”, indicou Colin Smith, diretor da Divisão de Torneios e Eventos da Fifa”.

*Com informações da EFE



Fonte: Jovem Pan