Federação de Judô suspende Putin como presidente honorário

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


‘Devemos permanecer unidos e fortes, a fim de sempre promover a paz e a amizade, a harmonia e a unidade”, disse o presidente da Federação Internacional de Judô

Mikhail KLIMENTYEV / SPUTNIK / AFPPutin sempre foi um apaixonado por esporte e fez judô, sendo o 8º dan

A Federação Internacional de Judô (IJF) anunciou neste domingo, 27, a suspensão de Vladimir Putin como presidente honorário. A decisão é em retaliação à invasão da Rússia à Ucrânia que aconteceu nesta quinta-feira, 27. Em nota, eles declararam que “devido à guerra em andamento na Ucrânia, a Federação Internacional de Judô anuncia a suspensão do senhor Vladimir Putin do status de presidente honorário e embaixador internacional da IJF”. Putin sempre foi um apaixonado por esporte e fez judô, sendo o 8º dan.

A suspensão de Putin não foi a única decisão que o IJF impôs, eles também cancelaram o Grand Slam de judô que estava marcado para 20 e 22 de maio. Também por meio de nota, a Federação Internacional declarou: “Estamos tristes com a atual situação internacional, resultado de um diálogo ineficiente em nível internacional. Nós, a comunidade esportiva, devemos permanecer unidos e fortes, apoiar uns aos outros e nossos valores universais, a fim de sempre promover a paz e a amizade, a harmonia e a unidade”, disse o presidente da Federação Internacional de Judô, o romeno Marius Vizer.

Outros esportes também já se pronunciaram e cancelaram campeonatos previstos para serem realizados na Rússia. A UEFA retirou a final da Liga dos Campeões de São Petersburgo, o Grande Prêmio de Sóchi foi suspenso e as equipes Hass retiraram os logos do patrocinador russo Uralkali de seu carro. Polônia, Suécia e República Tcheca informaram que não vão jogar contra a Rússia nas eliminatórias da Copa do Mundo de 2022. A Federação de Xadrez cancelou as Olimpíadas que iriam acontecer no meio do ano e a Federação Internacional de Vôlei retirou a etapa russa da Liga das Nações.





Fonte: Jovem Pan