Fábio Santos garante Corinthians forte contra o Athletico-PR: ‘Sem oscilação’

0
10


O lateral admitiu também não ter mantido um bom nível nos últimos jogos, muito por causa da sequência de 12 jogos, sem a colaboração do reserva Lucas Piton, afastado por causa de uma cirurgia de hérnia inguinal.

Rodrigo Coca/Corinthians Fábio Santos durante entrevista coletiva no Corinthians

Fábio Santos, lateral-esquerdo do Corinthians, concedeu entrevista coletiva na véspera do confronto diante do Athletico-PR, na Neo Química Arena, a partir das 21h30 (de Brasília), válido pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. Reconhecendo a partida como decisiva para as pretensões do time na competição, o experiente defensor assegurou que o Alvinegro paulista não oscilará diante dos paranaenses.

“Sabemos, temos consciência de que vai ser o jogo mais importante neste momento. Abrir ainda mais vantagem e, de repente, firmar de vez a oitava colocação. Muito passa pelo jogo essa vaga na Libertadores. Estamos concentrados em fazer um grande jogo. Não podemos oscilar nesta partida e sabemos disso. É deixar a oscilação de lado”, disse o lateral corintiano. “Estamos pensando jogo a jogo. Sabemos que em final de campeonato a sequência não será fácil. Temos que jogar com a tabela. Contra o Athletico, sabemos que precisamos da vitória. É confronto direto. Estamos focados nisso. Depois, vemos o restante do ano e o que precisa ser feito”, afirmou Fábio Santos, que admitiu também não ter mantido um bom nível nos últimos jogos, muito por causa da sequência de 12 jogos, sem a colaboração do reserva Lucas Piton, afastado por causa de uma cirurgia de hérnia inguinal.

Atualmente, o Corinthians está na oitava colocação do Brasileiro, com 48 pontos, enquanto o Athletico-PR é o 11º, com 46, mas com um jogo mais (34 a 33). A briga de ambos é pela classificação para a próxima edição da Copa Libertadores da América. “Desde que cheguei, tivemos semanas livres. Com semana para trabalhar, o rendimento é melhor do que em sequência pesada. Fizemos cinco ou seis jogos seguidos com período curto de recuperação. Baixei um pouco nos dois últimos jogos contra Bragantino e Bahia, não sei se foi a sequência. Tenho conversado com a comissão técnica. Eu me sinto melhor quando tenho semana livre para trabalhar. É tentar encaixar trabalhos à parte”, encerrou.





Fonte: Jovem Pan

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui