Ex-Corinthians e Ponte Preta é preso pela 4ª vez por furto a caixa eletrônico

11

Ex-meio-campista com passagens por Ponte Preta e Corinthians, Piá se envolveu em mais um caso de polícia. O ex-jogador, que atualmente trabalha como técnico, foi preso em flagrante neste sábado, em Cordeirópolis, interior de São Paulo, quando tentava furtar envelopes de depósitos em caixas eletrônicos. De acordo com informações preliminares, ele foi flagrado com um dispositivo para tentar “pescar” os envelopes de uma agência bancária.

Esta foi a quarta vez que Piá acabou detido pelo mesmo tipo de crime. As outras detenções ocorreram entre 2014 e 2015, e, na última delas, o ex-jogador chegou a ficar na cadeia por oito meses.

Piá também já se envolveu em casos policiais por outros motivos. Em julho de 1999, por exemplo, quando ainda era atleta da Ponte Preta, foi indiciado como coautor do assassinato de um mecânico, em uma lanchonete de Limeira. A acusação era de que Piá havia ordenado que um primo pegasse o revólver no seu carro e atirasse na vítima. Na ocasião, no entanto, o então jogador foi absolvido.

Além desse caso, Piá também teve passagens pela polícia por porte de drogas e armas e falta de pagamento de pensão.

Quando atleta, Piá teve o auge da carreira entre 1999 e 2003, quando chegou às quartas de final do Campeonato Brasileiro e às semifinais do Campeonato Paulista e da Copa do Brasil com a Ponte Preta. Ele, que era marcado por histórias de indisciplina fora de campo, também passou por Corinthians, Santos, Portuguesa, Santa Cruz, Coritiba, Inter de Limeira, Bragantino, São Raimundo, Rio Preto e Independente de Limeira.

Como treinador, Piá comandou Independente, Novoperário, Batatais e, mais recentemente, o Paraíba do Sul-RJ.

Piá durante treino pelo Corinthians


Fonte: Jovem Pan