Estrela internacional, craque prodígio, SAFs e técnico ‘infiel’: Veja como seu time começa a temporada 2023

Contratação de Luis Suárez pelo Grêmio, expectativa sobre Endrick e a escolha de Vítor Pereira, que deixou o Corinthians para assumir o Flamengo, aumentam a ansiedade pela volta do futebol no Brasil

Montagem sobre fotos de divulgação de Corinthians, Palmeiras, Santos São Paulo, Flamengo,Fluminense e GrêmioMontgem com Yuri Alberto, Endrick, Odair Hellmann e Wellington Rato em cima; Vítor Pereira, Keno, Suárez e Pedro Raúl embaixo
Yuri Alberto (Corinthians), Endrick (Palmeiras), Oidar Hellmann (Santos), Wellington Rato (São Paulo), Vítor Pereira (Flamengo), Keno (Fluminense), Suárez (Grêmio) e Pedro Raul (Vasco): futebol brasileiro está cheio de atrações e novidades em 2023

Com diversas novidades que deixam os torcedores com água na boca, a temporada 2023 do futebol brasileiro está prestes a começar. Os clubes têm se preparado desde a pausa para a Copa do Mundo para buscar títulos e já colocam suas estrelas em campo a partir do próximo final de semana, com o início dos Estaduais. Os torcedores poderão ver de perto jogadores que estiveram na Copa do Mundo do Catar, entre novembro e dezembro, como o uruguaio Arrascaeta (Flamengo), os também rubro-negros Pedro e Everton Ribeiro, da Seleção Brasileira, o goleiro palmeirense Weverton e, principalmente, o atacante Luis Suárez, destaque da Celeste em quatro Mundiais e contratado pelo Grêmio.

Algumas das equipes receberam aportes financeiros consideráveis, como o Vasco da Gama e Cruzeiro, que subiram para a Série A do Brasileirão e tornaram-se SAFs recentemente. Atual campeão nacional, o Palmeiras focou em renovações contratuais e, por isso, não apresentou grandes nomes. Mas deposita enorme esperança na dupla Dudu e Endrick, um prodígio de 16 anos já vendido para o Real Madrid, mas que permanece no Verdão até completar 18. Tem time que trocou de comando, que trouxe uma barca de jogadores e que preocupa os torcedores após debandada. Ainda há muita água para rolar antes da temporada começar, mas o site da Jovem Pan reuniu as informações dos clubes que disputarão a Série A para você entender como seu time começa a temporada 2023.

Corinthians

Após saída de Vítor Pereira, Corinthians será treinado pelo ex-auxiliar Fernando Lázaro (Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)

Envolvido em uma das polêmicas do mercado de transferências, o Corinthians teve uma brusca mudança no comando. Ouviu de Vítor Pereira que ele precisava voltar para Portugal por causa do estado de saúde da sogra, mas ficou surpreso quando, dias depois, o treinador fechou com o Flamengo, o que gerou revolta na direção e na torcida alvinegra. Com a saída do técnico português, Fernando Lázaro chegou com uma nova comissão técnica. No elenco, a equipe perdeu bastante: Lucas Piton e Robson Bambu (Vasco); Matheus Vital e Ramiro (Cruzeiro); Bruno Melo (Goiás); Raul Gustavo (Bahia); e Xavier (fim de contrato). As contratações foram poucas. O clube anunciou o retorno do atacante Ángel Romero e do lateral-esquerdo Matheus Bidu, que estava na Raposa. No entanto, a maior jogada da equipe alvinegra foi a definição da compra em definitivo de Yuri Alberto junto ao Zenit-RUS. Robert Renan e Du Queiroz foram envolvidos na transação com a equipe russa, mas o volante sai apenas no meio do ano. Contratado por empréstimo no meio do ano passado, Yuri foi, ao lado de Cássio, o destaque do Timão em 2022. O clube também estendeu o empréstimo do volante Maycon. Cobiçado por clubes da Europa, o argentino Fausto Vera também ficou para formar a espinha dorsal corintiana em 2023.

Palmeiras

Torcida do Palmeiras acredita que Dudu e Endrick formarão dupla histórica (Cesar Greco/Palmeiras)

Atual campeão brasileiro, o Palmeiras ainda não apresentou reforços para a temporada 2023 porque acredita que a base de 2022 dará conta do recado. A principal jogada foi renovar o contrato de Dudu. Considerado o maior ídolo do clube no século XXI, o atacante assinou acordo que vai até o fim de 2025. Outros nomes importantíssimos também tiveram os contratos estendidos, como Raphael Veiga, Piquerez, Luan, Mayke, Gustavo Gómez e Marcelo Lomba. Na apresentação do elenco para 2023, sete atletas da base do alviverde subiram para integrar o grupo profissional de forma definitiva. Alguns já haviam ganhado chance no ano passado, em especial o atacante Endrick, que tem apenas 16 anos e já é considerado uma estrela. Ele foi vendido ao Real Madrid por uma fortuna (R$ 390 milhões), mas seguirá no Alviverde até completar a maioridade, em julho de 2024. “Até me apresentar ao Real Madrid, seguirei me dedicando como sempre me dediquei para poder oferecer ao Palmeiras ainda mais em campo”, disse o atacante. O clube perdeu Gustavo Scarpa, um dos seus melhores jogadores, para o Nottingham Forest-ING. Também saíram Wesley, para o Cruzeiro, e Jorge, para o Fluminense.

Santos

Sem dinheiro para grandes contratações, o Santos apostará nas estrelas que ja estão na Vila, como Soteldo ( Ivan Storti/Santos FC)

O Santos também está no grupo dos clubes que trocaram o comandante. A equipe da Baixada trouxe o ex-colorado Odair Hellmann para o cargo de treinador e Paulo Roberto Falcão para ser coordenador de futebol. As contratações, por ora, são modestas: o zagueiro Messias e o atacante Stiven Mendoza, ambos do Ceará, o lateral-direito João Lucas, do Cuiabá, e o volante Dodi, que estava no futebol japonês, além de comprar em definitivo o volante Rodrigo Fernández. Por outro lado, o Peixe perdeu peças importantes: Jhojan Julio retornou à LDU, Auro foi emprestado ao Toronto-CAN, Luan voltou ao Corinthians, Bruno Oliveira e Madson não renovaram, Lucas Lourenço foi para o Botafogo-SP e Wagner Leonardo fechou com o Portimonense-POR. Sem aporte para fazer grandes contratações, o Alvinegro aposta em jogadores que já estão lá, sobretudo Soteldo e os pratas da casa Ângelo e Marcos Leonardo. O venezuelano terá, neste ano, uma grande responsabilidade: vestir a camisa 10 eternizada por Pelé.

São Paulo

São Paulo não trouxe medalhões, mas aposta em Calleri para voltar a conquistar títulos (Rubens Chiri/saopaulofc.net)

O São Paulo é um dos times que mais preocupa seu torcedor. Pressionado por títulos após um ano frustrante, em que deixou o bicampeonato paulista escapar após abrir 3 a 0 sobre o Palmeiras no Morumbi — o jogo de ida acabou 3 a 1, e o Verdão meteu 4 a 0 no Allianz Parque —, o Tricolor Paulista perdeu nomes importantes no elenco. O zagueiro Léo foi para o Vasco, o lateral esquerdo Reinaldo assinou com o Grêmio e o meio-campista Nikão agora é jogador do Cruzeiro. Revelados pelo clube, Thiago Couto foi emprestado ao Juventude, e Luizão, vendido ao West Ham. Além disso, Éder, Andrés Colorado, Miranda e Marcos Guilherme não renovaram seus contratos, e Nahuel Bustos anunciou sua saída inesperadamente. De contratações, foram apenas quatro: o goleiro Rafael, os pontas Pedrinho e Wellington Rato e o atacante Marcos Paulo. Rogério Ceni espera que outros reforços cheguem, mas sabe que o Tricolor não tem dinheiro para brigar por grandes estrelas. “Resolvemos o emergencial e ainda temos pendências financeiras. Precisamos ter sinergia entre equilíbrio financeiro e time competitivo, A gente não pode chegar aqui e fazer loucura”, disse o presidente Julio Casares em live no canal do clube. Entre os que ficaram, destaque é o goleador Calleri.

Flamengo

O estrelado time do Flamengo é o atual campeão da Copa do Brasil e da Libertadores (Marcelo Cortes/Flamengo)

Campeão da Copa do Brasil e da Copa Libertadores no ano passado, o Flamengo, polemicamente, mudou de treinador. Demitiu o vencedor Dorival Júnior e trouxe Vítor Pereira, ex-Corinthians e que já havia anunciado sua volta a Portugal devido aos problemas médicos de sua sogra. Além do novo comandante, o clube rubro-negro também repatriou o meio-campista Gerson, que estava no Olympique de Marselha, da França. Mais gente saiu do que entrou — Rodinei foi para o Olympiacos-GRE, Diego Alves não renovou, Diego se aposentou e Vitor Gabriel foi emprestado ao Ceará —, mas não houve perdas impactantes: Gabigol, Arrascaeta, Pedro, David Luiz e grande elenco continuam vestindo vermelho e preto. Com a iminente chegada do goleiro Rossi, do Boca Juniors, o goleiro Hugo Souza deve ser emprestado para o Vissel Kobe, do Japão. Mais uma vez, o Mengão é favorito a tudo o que vai disputar.

Flu, Inter e Fortaleza mantêm seus técnicos

Fluminense manteve seu técnico, Fernando Diniz, e seu homem-gol, Germán Cano (Mailson Santana/Fluminense FC)

Internacional, Fluminense, Athletico-PR, Atlético-MG e Fortaleza farão companhia a Flamengo, Palmeiras e Corinthians na Libertadores. Ainda sob o comando de Mano Menezes, o Internacional sonha com o volante Cuéllar e o meia Quintero, mas, por enquanto, anunciou apenas a chegada do lateral-direito Mário Fernandes, que disputou a Copa do Mundo 2018 pela Rússia. Além disso, Mano Menezes ficou e aposta na evolução do jovem atacante Alemão, destaque no vice nacional. Por outro lado, o técnico colorado lado perdeu dez jogadores, entre eles Edenílson. Vice-campeão do principal torneio sul-americano em 2022, o Athletico-PR promoveu o auxiliar Paulo Turra após Felipão trocar o comando técnico do time pelo cargo de diretor de futebol. O clube trouxe o atacante Luciano Arriagada (Colo-Colo) e o lateral-direito Madson (Santos), mas perdeu outros sete jogadores. O “xará” de Minas se reforçou bem: trouxe o técnico Eduardo Coudet, o lateral-direito Paulo Henrique, os atacantes Paulinho e Hyoran, o zagueiro Bruno Fuchs e os meias Edenilson e Igor Gomes, que vinha sendo perseguido pela torcida do São Paulo.

O Fluminense remodelou o elenco à disposição de Fernando Diniz com muitas contratações e várias dispensas. Anunciou Jorge, Guga, Vitor Mendes, Vitor Eudes, Lima, Keno e Giovanni Manson, mas perdeu Cristiano, Nathan, Marcos Felipe, David Duarte, Wellington, Pineida, Matheus Martins, Gabriel Teixeira, Frazan, Danilo Barcelos, Yuri, John Kennedy, Raí Lopes, entre outros. Campeão carioca em 2022 e terceiro colocado no Brasileirão, o Tricolor das Laranjeiras acredita que pode sonhar mais alto neste ano. O futebol estilo “tiki-taka” caiu no gosto da torcida e o time conta com o artilheiro do último Nacional, o argentino Germán Cano, autor de 44 gols em 2022. Já o Fortaleza volta à Libertadores ainda com Juan Pablo Vojvoda no comando. O técnico argentino era cobiçado por diversos times, mas escolheu permanecer na equipe cearense. Pikachu, Bruno Pacheco, João Ricardo, Christian Bernardi, Dudu e Lucas Esteves foram contratados. Saíram Juninho Capixaba, Boeck, Matheus Vargas, Landázuri, Felipe, Edinho, Bruno Melo e Lucas Lima.

Botafogo sonha alto, Bragantino está em baixa

Destaque do Atlético-GO em 2022, volante Marlon Freitas foi contratado pelo Botafogo (Vitor Silva/Botafogo)

Além dos paulistas Santos e São Paulo, vão disputar a Sul-Americana deste ano América-MG, Botafogo, Goiás e Red Bull Bragantino. No “novo rico” Fogão, só quatro contratações foram anunciadas até agora, sendo a principal a de Marlon Freitas, destaque do Atlético-GO no Brasileirão. O clube negocia com jogadores estrangeiros — um deles é o zagueiro equatoriano Segovia, que já se despediu do Independiente del Valle — e garantiu a renovação de Matheus Nascimento, Victor Cuesta e Joel Carli. A barca da saída foi cheia: Kanu, Renzo Saravia, Gabriel Conceição, Carlinhos, Fabinho, Júnior Santos e Chay. Com a manutenção do técnico português Luís Castro, o Glorioso espera dar um salto neste ano e, no mínimo, garantir-se na Libertadores de 2024 (via Brasileiro ou como campeão da Sul-Americana).

Em Minas Gerais, o América-MG contratou Nino Paraíba, Nicolas, Dadá Belmonte, Mateus Gonçalves e Wanderson. Voltam de empréstimo Thalys e Rodolfo, mas se despediram da equipe Conti, Luan Patrick, Patric, Raul Cáceres, Airton, Índio Ramírez e João Paulo. No Goiás, são 11 contratações, entre elas Bruno Melo, Zé Ricardo e Diego Gonçalves. A maior perda para a equipe foi a saída de Pedro Raul para o Vasco. O atacante foi vice artilheiro do Campeonato Brasileiro 2022 e eleito a revelação da temporada. O Red Bull Bragantino se reformulou após demitir o técnico Maurício Barbieri e perder o goleiro Júlio Cesar, que se aposentou. Para tentar um ano melhor, contratou Thiago Borbas e Juninho Capixaba, além do técnico português Pedro Caixinha.

Coritiba e Cuiabá, times que disputaram a Série A em 2022 e não se classificaram para as competições intercontinentais, iniciam 2023 com algumas mudanças no plantel. No Coxa são seis chegadas: os atacantes William Pottker, Robson e Rodrigo Pinho, o lateral-esquerdo Victor Luís, o volante Júnior Urso e o meia-atacante Marcelino Moreno. No entanto, as saídas somaram 19. Com isso, o time paranaense deve se reformular por completo para a nova temporada. Em Cuiabá, são três contratações, incluindo um novo treinador. O português Ivo Vieira substitui António Oliveira e assinou até o fim do ano. Além dele, chegaram o volante Fernando Sobral e o atacante Isidro Pitta. Nove atletas saíram e outros sete não renovaram.

Quarteto volta com moral

Luis Suárez foi recepcionado com status de ísdolo e apresentado com pompa na Arena do Grêmio (Lucas Uebel/Grêmio GBPA)

Vasco e Grêmio estão entre os times com as contratações mais interessantes desta janela. Com o aporte da 777 Partners, o Cruzmaltino trouxe Pedro Raul, destaque do Brasileirão 2022, além dos zagueiros Léo e Robson Bambu, dos laterais Lucas Piton e Pumita Rodríguez e dos meio-campistas De Lucca e Luca Orellano. Já o Grêmio deixou sua torcida em êxtase com a contratação do uruguaio Luis Suárez, ex-Nacional-URU e que teve passagens por Liverpool, Barcelona e Atlético de Madrid. Mais de 30 mil torcedores foram à Arena do Grêmio para a apresentação do “Pistoleiro”. Também foram contratados Pepê, Reinaldo, Everton Galdino, Bruno Uvini, Gustavinho, Carballo e Cristaldo. Além disso, Diego Souza, Rodrigo Ferreira e Kannemann renovaram seus contratos. Doze atletas saíram.

O Bahia, comprado pelo Grupo City no fim do ano passado, trouxe Raul Gustavo (Corinthians), Marcos Victor (Ceará), David Duarte (Fluminense) e Kanu (Botafogo). O Cruzeiro também se reforçou bem para conseguir mais do que se manter na elite do futebol nacional. Sob o comando de Ronaldo Fenômeno, a Raposa espera fazer uma temporada sem susto e, quem sabe, beliscar pelo menos um título após três anos seguidos comendo o pão que o diabo amassou na Série B. Estadual e Copa do Brasil são competições consideradas viáveis. O clube mineiro contratou Neris, Mateus Vital, Anderson, Rafael Bilu, Igor Formiga, Ramiro, Nikão, Wesley, Walisson, William e Reynaldo. As saídas totalizam 17.



Fonte: Jovem Pan